Mindfulness, uma forma de tratamento de problemas emocionais

Terapia com Mindfulness

Mindfulness

Mindfulness é uma prática milenar advinda do Zen Budismo, há tempos utilizada na área da saúde e Psicoterapia para o tratamento de diversas doenças. 

Psicóloga Silvia Sztamfater

No campo da saúde mental, diversos estudos clínicos vêm demonstrando sua eficácia em diferentes tratamentos. 

Trata-se de uma técnica cujo objetivo é viver o presente momento com consciência, de forma que a pessoa desligue o modo piloto automático e participe da sua própria vida plenamente. 

Nesta prática, aprende-se a não julgar ou rejeitar o momento, observando e descrevendo a realidade como ela é. Interage-se com o presente, com a experiência de cada novo momento, sem estar ligado ao passado ou vivendo o futuro. 

A prática de Mindfulness é um treino repetido e diário de trazer a mente de volta à consciência do presente momento, sem julgamento. Para isso, é necessário o esforço repetido de deixar (se soltar, se ver livre) os julgamentos, sem se fundir (colar) aos pensamentos correntes, emoções, sensações, atividades, eventos ou situações de vida. Em resumo, Mindfulness é uma prática de entrar no presente momento sem nenhuma restrição/limitação, com consciência que a vida é um processo em constante mudança. A prática de Mindfulness ensina a entrar no momento e estar consciente de tudo nele, funcionando de lá.

Mindfulness diariamente é um jeito de viver com os olhos abertos. É muito difícil aceitar a realidade com os olhos fechados. Se quisermos aceitar o que está acontecendo conosco, precisamos saber o que está acontecendo conosco. Temos que abrir os olhos e enxergar. Muitas pessoas dizem: “Eu deixo os olhos abertos o tempo todo”. Mas se olharmos para elas, notaremos que estão olhando para o passado ou para o futuro. Estão olhando para as suas preocupações/medos, pensamentos ou para os outros. Estão olhando para tudo, exceto o momento.

Mindfulness é uma prática de direcionar a atenção para uma coisa só: O MOMENTO que vivemos.

Para praticar há 2 maneiras: 

  1. Focar a mente (para principiantes) – “meditação guiada”: focar nos sentidos ou em sensações corporais. Por exemplo: focar e contar a respiração, sentir os cheiros e ouvir os sons ao seu redor, observar a paisagem, etc.;
  2. Abrir (expandir) a mente e observar o que vier à consciência (pensamentos, sensações, emoções) sem se ater a nada (como na meditação). 

Em ambas as formas, no momento que perceber que perdeu o foco (desfocou do estímulo ou se “grudou” a um pensamento/sensação/emoção), “gentilmente e de forma tranquila”, apenas traga o foco de volta e continue a prática.

Psicóloga Silvia Sztamfater

 

Perguntas e Respostas sobre tratamento com Psicoterapia, Psicanálise, TCC, Mindfulness, Terapia Cognitiva