Neurolépticos ou Antipsicóticos mais usados em Psiquiatria

Neurolépticos ou antipsicóticos mais usados em tratamentos de Psiquiatria

São usados no tratamento de Psicoses, Transtorno Afetivo Bipolar, Transtorno Obsessivo Compulsivo, Tricotilomania, Tourette, TPM, Ciúme Patológico, Ansiedade, como potencializadores de Antidepressivos, etc.

Portanto, não se impressione: alguém tomar Neuroléptico não quer dizer que ele sofra de Esquizofrenia.

Neurolépticos mais usados (por ordem alfabética do nome químico):

Nome Comercial Nome Químico
Abilify, Aristab, Confilify Aripiprazol
Saphris Azenapina
Clopixol Clopentixol
Amplictil Clorpromazina
Leponex Clozapina
Flufenan Flufenazina
Haldol Haloperidol
Neozine Levomepromazina
Zyprexa, Zopina, Opinox, Neupine, Zopix, Expolid, Olazofren, Axonium Olanzapina
Invega Paliperidona
Semap Penfluridol
Neuleptil Periciazina
Orap Pimozide
Fenergan Prometazina
Seroquel, Kitapen, Neotiapim, Quetipim, Quetros, Queopine, Queropax, Quet XR Quetiapina
Risperdal, Zargus, Respidon, Risperdal Consta, Ripevil, Rispalum Risperidona
Melleril Tioridazina
Navane Tioxanteno (não existe mais no Brasil)
Stelazine Trifluoperazina
Equilid, Dogmatil Sulpiride
Geodon Ziprazidona

 

Perguntas e Respostas sobre tratamento com remédios psiquiátricos

Depoimentos de pessoas que tomam ou tomaram remédios psiquiátricos