Irene, não precisa esconder a Tricotilomania de seus pais.

Tratar Tricotilomania em São Paulo

Pergunta 1:

A minha mania é bem estranha. Tenho apenas 11 anos e já sofro com a Tricotilomania.

 Tenho essa doença há um tempinho.

Quando estou só arranco meus fios e arranco-as com o dente. Já tentei parar mais quando me pego despercebida já estou com a raiz na boca.

É muito ruim isso meu cabelo está horrível e arrebentado.

Quando os novos cabelos estão nascendo eles fica em pé e isso é ridículo.

Faço isso longe da minha família pois todos se preocupam com essa minha mania.

Resposta:

Irene, não precisa esconder a Tricotilomania de seus pais.

Imprima o texto sobre Tricotilomania deste site ou de muitos outros na Internet e mostre para eles.

Fale que você sofre desse problema e peça para eles te levarem num psiquiatra.

 

Pergunta 2:

Existe uma causa específica para Tricotilomania, ou esta pode ser apenas o reflexo visível de determinados problemas que, de certa forma, ocultamos até de nós mesmas?

Arranco meus cabelos, alguns pela raiz, outros da parte com defeito desde os meus treze ou quatorze anos, tenho 28 e só na semana passada percebi que essa doença é a causa dos meus medos, e não meus medos que a causaram. Um abraço a todos!

Resposta:

Exatamente, você tem razão. A Tricotilomania é a doença em si e não é consequência de medo nenhum. O fato dela piorar quando a pessoa está estressada não quer dizer que o stress cause Tricotilomania.

 

Pergunta 3:

Comecei a arrancar cabelos há alguns meses porque meu cabelo sempre foi muito bonito e estavam nascendo uns fios feios e ressecados que eu achava que estavam deixando meu cabelo mais feio.

Então comecei a arrancar todos os fios que eu encontrava desse jeito, quando terminei vi o bolo de cabelo no chão, mas continuei.

Um dia minha mãe viu, e começou a me perguntar, mas eu neguei tudo por vergonha. Será que eu tenho essa doença? Me ajudem.

Resposta:

Tem tudo para ser Tricotilomania sim. Procure um Psiquiatra clínico.

 

Pergunta 4:

Tenho 29 anos e há 22 anos arranco o cabelo. Há 2 anos uso peruca, pois já várias vezes arranquei todos os fios.

Estou sofrendo muito não consigo parar, eu choro, fico angustiada, medo às vezes sinto que o mundo acaba para mim.

Moro com meus pais e trabalho fora, mas nunca contei a ninguém.

Tenho sofrido muito com isso e tem afetado minha vida em todos os sentidos.

Moro numa pequena cidade do interior de São Paulo e gostaria de saber se tem alguma clínica próxima que trata especialmente desse tipo de caso.

Resposta:

Não precisa uma clínica, você pode consultar um Psiquiatra que tenha experiência em Tricotilomania. Como as consultas são muito espaçadas, pode ser fora de sua cidade.

 

Pergunta 5:

Tenho 39 anos e sofro de Tricotilomania desde os 6 anos, porém somente agora procurei a ajuda de um Psiquiatra. Ele prescreveu Efexor diariamente durante 15 dias, nos primeiros 10 dias os sintomas praticamente desapareceram, fiquei muito feliz; após esse tempo os sintomas reiniciaram, porém discretamente.

A dose foi aumentada para 75 mg, novamente os sintomas desapareceram, espero que não retornem.

Meu médico disse que tenho que fazer um esforço para me controlar, não tenho dinheiro para iniciar uma terapia de apoio. Você acha que estou no caminho certo?

Resposta:

Essa melhora logo em 10 ou 15 dias era um entusiasmo inicial que iria desaparecer mesmo, não existe Tricotilomania passar tão rápido, tá?

Insista sim, o Efexor é apenas uma das opções.

Mas o problema é que essa dose é muito baixa e ele é muito caro, quem sabe seu médico acha outros medicamentos bem mais acessíveis.

Boa sorte e felicidades para você.