Tratar TOC com Fluoxetina

Pergunta:

Doutor, tenho 22 anos e há 2 anos, após dois meses de sessão, fui diagnosticado por minha psicóloga como portador de TOC. Na realidade eu já sabia, porque as compulsões já tinham certa severidade e eu sempre fui muito curioso então procurei sobre na internet. Fui encaminhado para um psiquiatra (particular, consulta bem cara, mas bom profissional). Foi-me receitado 20 mg de Fluoxetina e era para eu aumentar mais 20 depois de 15 dias. Voltei para o médico no mês seguinte tomando 40 mg/dia e disse que ainda tinha compulsões (mesmo a terapia medicamentosa e psicoterápica tendo me ajudado até então) e ainda tinha muitos pensamentos obsessivos. Ele decidiu subir para 60 mg/dia mas eu comecei a sentir uma dor de cabeça horrível.

Tentei até tomar meio que forçando durante 15 dias pra ver se os efeitos passavam, mas não passou. Ele decidiu então mudar o medicamento e me passou Sertralina 50 mg. Foi a mesma história, subimos até a dose de 200 mg/dia gradualmente, porém a Sertralina não me deu dor de cabeça insuportável, ela simplesmente não fez nada com meu TOC além de me deixar completamente "zumbi", dormindo umas 10 horas por dia. Voltei pro psiquiatra decidido de que teríamos que achar uma medicação definitiva ou não sabia o que poderia fazer. Nessa última consulta eu conversei durante duas horas mais ou menos. Ele comentou de voltar com a dose de 40/mg de Fluoxetina e colocar Risperidona em doses baixas, mas como eu tenho uma tia esquizofrênica que passou muito mal com remédio (ela só se deu bem com Haloperidol e hoje está estabilizada) eu fiquei com pé atrás e perguntei se haveria alguma alternativa fora dos antipsicóticos. Me foi receitado Clomipramina 50 mg. O doutor disse para ir aumentando 50 mg a cada duas semanas e parar quando eu me sentisse mal dos efeitos colaterais ou quando chegasse a dosagem de 200 mg/dia. Porém, quando cheguei aos 100 mg por dia eu começava a sentir efeitos colaterais. Ele então decidiu aumentar pra 125 mg/dia, fiquei três semanas com essa dosagem. Tive bastante melhoras nas compulsões, mas os pensamentos obsessivos sobre morte e agressão continuaram, assim como eu estava me sentindo bastante deprimido. Então ele falou: vamos associar Fluoxetina e Clomipramina. Então comecei a tomar 40/mg de Fluoxetina quando acordava e 125 mg de Clomipramina antes de dormir. Estou nisso faz dois meses e tenho me sentido MUITO BEM. A questão é a seguinte: vagamente fuçando na bula da Fluoxetina, vi que ela não pode ser administrada com antidepressivos tricíclicos (que seria o caso da Clo). Li também sobre síndrome serotoninérgica, mas não estou tendo nenhum sintomas. Como só volto no meu psiquiatra daqui 2 meses (até por motivos financeiros), gostaria de saber se há motivo para me preocupar, se a administração desses dois medicamentos precisa de um acompanhamento médico periódico, digo, ficar fazendo check-up sempre? Desde já, obrigado e Deus lhe abençoe 

Resposta:

Síndrome Serotoninérgica ou Hipertermia Maligna felizmente é muito rara e os sintomas são tão graves que se você tivesse mesmo o começo de uma, já teria percebido.

Muitos pacientes tomam essa combinação de Fluoxetina e Clomipramina, pois TOC é quase sempre difícil de tratar.

Fico feliz que você está bem, espero que continue cada vez melhor.

 

Pergunta:

Desde criança, por volta de 6 ou 7 anos se bem me recordo, apresento algumas manias. Na época, por exemplo, antes de dormir, desligava e religava a luz diversas vezes até que conseguisse afastar pensamentos trágicos quanto à minha integridade física, de meus pais e amigos. Ao beber qualquer líqüido, somente ficava aliviado quando tomava um determinado número mágico de goles.

Gostava de arrumar as minhas coisas milimetricamente. Colecionava revistas em quadrinhos e livros de forma compulsiva. Ao levantar ou sair de casa, somente o fazia com o pé direito à frente etc.

Com o passar dos anos algumas manias sumiram (a de apagar e reacender a luz, por exemplo), Mas somente porque foram substituídas por outras.

Há mais ou menos 07 anos, descobri que tenho Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). As minhas manias passaram a ser as seguintes:

  • Organizar os livros milimetricamente na estante, a ponto de notar quando a pessoa que faz a limpeza os retira do lugar, mesmo quando diz que os deixa da forma em que os encontrou.

  • Organizar de forma obsessiva meus arquivos de computador, em casa e no trabalho, excluindo e renomeando pastas e arquivos, a ponto de, há uns 15 dias, ter feito isso das 17 horas de um dia às 2 horas da manhã seguinte (9 horas seguidas).

  • Ao salvar arquivos e pastas, tenho predileção por números específicos (03, 07, 09, 10, 17, 19, 34, 37, 42, 73 etc.), Talvez porque nasci em 07/03/1973 e minha mãe em 09/02/1942; faço isto a ponto de alterar relógio do computador para que os arquivos sejam salvos na hora e minuto que me deixam tranqüilo, além de salvá-los em vários CDS (3), pen drives(4), além de 1 HD externo, para não perdê-los.

  • No trabalho, organizo as pastas de processos de forma que as páginas ficam parecendo um livro, chegando a recortar e perfurar as folhas até que atinjam a perfeição

  • Ao tomar banho, demoro 30 ou 40 minutos e somente termino quando aparece uma sensação inexplicável de limpeza

  • Ao sair de casa, procuro arrumar tudo que está desorganizado, olhando embaixo dos móveis e me certificando de que não esqueci nada importante, além de retornar, às vezes, para ver se fechei a porta e o portão.

  • Antes de colocar minha roupa para lavar, reviro diversas vezes os bolsos para ver se não deixei nada neles

  • Ao comprar qualquer produto, procuro as mínimas imperfeições para corrigi-las ou deixar de comprar o bem

  • Ao ler qualquer livro ou revista, retorno diversas vezes a parágrafos anterior para me certificar que fixei bem o que estava lendo; nem sempre consigo, é claro

  • Enfim, tenho diversas manias de organização (de medicamentos a ferramentas), além de diversos pensamentos mágicos.

Procurei um profissional médico que me receitou cloridrato de Fluoxetina. Obtive uma melhora palpável; entretanto, após 3 meses, deixei de tomar o medicamento porque houve uma redução acentuada do apetite sexual.

Pensei que o sacrifício seria desproporcional. O problema é que as manias estão piorando.

Além disso, estou mais ansioso, facilmente irritável e extremamente estressado. Há períodos em que fico mais tranquilo, mas há períodos em que fico extremamente nervoso e há outro em que consigo identificar uma tristeza profunda, com um nó na garganta e até vontade de chorar, sintomas parecidos com a Depressão.

Meus questionamentos são: o tratamento com a Terapia Cognitivo Comportamental é eficiente/eficaz?

Se tiver que voltar a tomar o medicamento, por quanto tempo isto se daria?

É comum as manias serem substituídas por outras? A ansiedade, a irritabilidade, o estresse, a Depressão e a alternância da tranqüilidade para a irritabilidade ou a Depressão são comuns no TOC? Agradeço a atenção dispensada.

Resposta:

Você tem um senhor TOC heim?

A TCC (Terapia Cognitivo Comportamental) pode ser muito útil, mas num TOC tão amplo e com tanto tempo de evolução, é improvável que resolva todos os sintomas sozinha.

É quase certo que você vá precisar também de medicação, lógico que não precisa ser Fluoxetina (Prozac, Verotina, Eufor, Daforin), pois ela prejudicou muito tua libido.

Existem outros Antidepressivos e/ou Neurolépticos que podem te ajudar sem prejudicar a libido.

Provavelmente você precisará de medicação e TCC por anos.

Sim, a Irritabilidade e a Depressão podem fazer parte do teu quadro clínico.

 

 

Pergunta:

Doutor Rubens Pitliuk, boa noite. Comecei tratamento, tomo de manha a Fluoxetina e à noite Risperidona, pois trato TOC e Pensamentos Obsessivos, porem esses remédios estão tirando meu sono.

Gostaria de saber se posso tomar outro remédio para dormir à noite, chama se Ciclobenzaprina.

Resposta:

A Risperidona não tira o sono, pelo contrário, ela pode dar sono, a não ser que esteja te provocando sintomas extrapiramidais (leia Impregnação).

A Fluoxetina geralmente não dá nem tira o sono, mas muitos pacientes sentem que o sono melhora se inverterem o horário (no seu caso, passar a tomar à noite).

Mas você deveria discutir esses efeitos colaterais com seu médico, inclusive se pode ou não tomar Ciclobenzaprina (Miosan, Musculare, Cisax, etc.).

 

Pergunta:

Tenho 39 anos e nunca apresentei nenhum sintoma próximo da Depressão. Adoro viajar, fazer trilhas, curtir natureza, já fiz rappel, rafting, vôo de ultraleve e o único medo que senti foi aquele normal, que todo mundo tem quando entra numa montanha russa.

Mês passado tive assim, no meio do nada uma crise de Pânico. Até diagnosticarem passei por uma série de exames para detectar que tenho saúde perfeita. Tive uma recaída semana passada mas foi bem mais fraca, sabendo do que e tratava consegui me controlar melhor.

O Psiquiatra me passou Rivotril e Fluoxetina e insistiu que tenho TOC mesmo sem eu ter identificado nenhum dos sintomas. Minha pergunta é: posso me livrar dessa Síndrome sem medicamentos?

Resposta:

Pânico é Pânico, Transtorno Obsessivo Compulsivo é Transtorno Obsessivo Compulsivo. Transtorno Obsessivo Compulsivo pode ter ataques de Pânico. Transtorno Obsessivo Compulsivo não costuma começar aos 39 anos. Sem diagnóstico exato, como saber o tratamento necessário?

 

Pergunta:

Tenho sintomas e manias de TOC desde criança. Depois que eu tomei uma caixa e meia de anticoncepcional Selene para regular a menstruação, a Depressão voltou e ainda os Pensamentos Obsessivos e algumas manias.

Estou tomando Fluoxetina 10 mg pela manhã e 10 mg à noite, a dose está correta? Tem 15 dias que eu tomo 10 mg e não melhorou, aí aumentei para mais 10 mg à noite. O remédio demora a fazer efeito ou posso aumentar a dose, fico com ânsia de vômito e dor no peito pode ser do remédio?

Resposta:

TOC costuma precisar de dose bem maior de Fluoxetina. Ela pode demorar de 3 a 8 semanas para melhorar o TOC. Além da TCC (Terapia Cognitivo Comportamental) que você deve ter lido na página de TOC.

E às vezes, associada (a Fluoxetina) a um Neuroléptico. O anticoncepcional pode provocar Depressão. Esses efeitos não costumam ser da Fluoxetina.

 

Pergunta:

Tomo 30mg de Fluoxetina pela manhã para TOC, a dose é suficiente? Tenho também Depressão mas não estou vedo resultado, tem 1 mês que tomo 20 mg e 7 dias 30 mg. Agradeço desde já.

Resposta:

Para Depressão a dose de 20 mg pode ser suficiente (mas não está sendo para você). Para TOC, quase sempre precisa muito mais do que 20 ou 30 mg. Um mês é tempo suficiente para ver se está funcionando. Portanto, discuta com teu Psiquiatra se Fluoxetina é teu remédio ideal, se essa dose é suficiente e se a marca da Fluoxetina que você está comprando é boa.