Tratar Dismorfia Corporal com Psiquiatra do Einstein

Pergunta:

Um fato que me chama a atenção é o que não importa o que eu faça, passe perfume, tome banho cinco vezes ao dia, troque tênis, meias, camisas eu continuo fedendo.

Já falei com meu pai e mãe sobre esse assunto eles me disseram que não sentiram nenhum cheiro ruim, claro quando venho da faculdade ou coisa do tipo. Eles falam que é minha cabeça que estou maluco às vezes concordo outras não.

Sempre quando chego aos lugares com um grupo maior de pessoas fico quieto penso logo se estou com mau cheiro, apesar de quase usar o vidro de perfume todo (tenho um número excessivo deles).

Tenho 18 anos e sou muito tímido. Tenho bons pais apesar do meu ser muito severo, minha mãe é calma e consente bastante com ele. Eu nunca namorei, então nunca beijei na boca. Eu acho que tenho a chamada Fobia Social e ataques de Pânico, muitos dos sintomas eu apresento.

Fico pensando no mau-cheiro com é que estou até chegar em casa e deitar e ficar deitado na cama pensando em como poderia ser até altas horas.

Resposta:

Esse sintoma parece ser um Transtorno Obsessivo Compulsivo chamado de Dismorfia Corporal, mas também pode ser um transtorno psicótico. Ambos precisam e podem ser tratados.

Você é jovem e quando se libertar disso sua qualidade de vida só pode melhorar. Peça para teus pais marcarem um Psiquiatra para você.

 

Pergunta:

Creio que o maior complexo de minha filha é com relação ao seu aspecto físico, ela não possui defeito nenhum, porém é obsessiva quanto aos produtos de beleza em geral e acredita que somente uma cirurgia plástica resolveria esse problema dela de vergonha.

Aos 13 anos não quis ir mais à escola, não sabemos o motivo, se foi alguma briga ou gozação e a partir desse momento tinha que ir arrastada pelo meu pai, porém com pena dela decidiram deixá-la ficar em casa, e assim ficou até hoje. Creio que não deve ser Síndrome do Pânico, ela tem medo de se expor e aparecer na frente de outros ou ser vista por outras pessoas, talvez por algum complexo.

Tem até mesmo medo de ir para a sala onde tem uma janela que dá para a rua com medo de que alguém possa observá-la.

Fora isso seu comportamento é de uma pessoa normal, não é uma pessoa violenta nem nervosa, mas de vez em quando seu comportamento é meio infantil.

Ela sabe que tem esse problema e quer ajuda, porém se recusa a sair de casa para receber algum tipo de tratamento.

Resposta:

Parece se tratar de um Transtorno Dismórfico Corporal, também chamado de Dismorfia Corporal, ou Dismorfofobia mais uma Fobia Social como consequência.

Procure um Psiquiatra e insista que ela vá pelo menos uma vez a uma consulta. Pode ser que, ele explicando que é uma doença que tem tratamento, ela se sinta aliviada e aceite se tratar.

Sei que vocês moram numa cidade pequena com poucos recursos, mas como as consultas serão bem espaçadas, vale a pena viajar um pouco.

 

Pergunta:

Meu filho está tendo umas crises, achando-se feio, todo mundo é mais bonito que ele. Ele acha que o nariz cresceu mais, que é muito baixo e por isso ninguém gosta dele.

Foi diagnosticado com Fobia Social há dois anos. Tomou Aropax por dois anos.

Começou novamente um tratamento só que agora com Fluoxetina. Ele não aceita Psicólogo.

Gostaria de saber se a Fluoxetina vai dar resultado, pois ainda não vi nenhuma melhora. Está tomando 20 mg de manhã, ele tem 18 anos.

Deveria procurar outro médico?

Resposta:

Você não escreveu se ele melhorou com Aropax nem há quanto tempo está tomando Fluoxetina.

Sem uma Psicoterapia, o tratamento fica bem mais difícil.

Mas, o mais importante de tudo, é ver se é mesmo uma Fobia Social ou um Transtorno Dismórfico Corporal, também chamado de Dismorfia Corporal, ou Dismorfofobia, que tem como principais sintomas achar que partes do corpo são feias, desproporcionais, assimétricas, alteradas, grandes ou pequenas demais.

Nesse caso, o tratamento muda.

 

Pergunta:

Tenho 34 anos, sou Fóbico Social desde a adolescência. Nas crises de Ansiedade, tenho fortes contrações no lábio superior. Os músculos dessa região dilatam e minha aparência fica diferente (minha boca fica horrível).

O pior é que acho que isso é percebido pelas pessoas e eu não tenho onde colocar o rosto!

Quero encontrar um buraco para me esconder!

Que remédios o senhor me indicaria para combater essas contrações musculares?

Já tomei: Sertralina (Zoloft, Tolrest, Assert, Serenata), Rivotril, Frontal.

Atualmente tomo Paroxetina, Cloxazolam (Olcadil) e Clomipramina, todos sem obter um resultado positivo que cessassem as contrações.

Que remédios o senhor me indicaria?

Resposta:

Gostaríamos de poder ajudar com uma sugestão de tratamento mais específica, mas por internet infelizmente não é possível.

De qualquer forma, leia a pergunta anterior, sobre Dismorfia Corporal.

 

Pergunta:

Como devo tratar Dismorfofobia?

Resposta:

Dismorfofobia ou Dismorfia Corporal ou Dismorfofobia deve ser tratada como qualquer TOC, ou seja, medicação mais Psicoterapia, geralmente a TCC (Terapia Cognitivo Comportamental) muito importante também.

 

Pergunta:

Tenho 20 anos e desde os 15 tenho um problema que acho incurável: quando me olho no espelho, me enxergo de maneira deformada, meu rosto fica gigante, transfigurado e muitas outras coisas, mas o que vejo deformado é só a imagem do meu rosto, o resto do meu corpo enxergo normalmente.

Isso ocasionou outros problemas, como algumas psicoses. Vivo totalmente paranóico desde então, acho que ninguém gosta de mim, acho que as pessoas têm medo ou nojo de se aproximar de mim, não sei por que, já que sou um cara normal, bonito, mas parece que tudo o que se passa na minha cabeça de ruim acaba mesmo acontecendo.

Já tomei diversos remédios como Zargus (Risperidona), Luvox (Fluvoxamina), etc.

Quando tomava os remédios fiquei melhor no que diz respeito a essas psicoses, mas meu problema quanto ao espelho não melhorou nada.

Procurei esta semana um Neurologista e vou fazer uma Tomografia do Crânio, pois estou preocupado que eu possa até estar com uma doença mais grave, como um tumor cerebral.

Doutor, qual é a sua opinião sobre os meus problemas, o que pode ser isso? O que devo fazer além do que já fiz? Será que preciso de um Neuropsiquiatria?

Resposta:

Nada contra uma investigação neurológica completa, mas isso que você sente pode ser uma Dismorfofobia ou Dismorfia Corporal.

Pela sua visão crítica dos sintomas, não parece ser uma Psicose.

 

Pergunta:

Freqüentemente sinto-me deprimida por achar que estou fedendo, confesso que fiquei um pouco paranóica por causa disso. Isso é uma fobia? Se for, como se chama? Minha preocupação começou depois de um incidente e depois disso fico pensando porque ele aconteceu para saber o motivo e assim resolvê-lo.

Mantenho a higiene em dia, mas eu sempre acho que a minha expiração cheira mal.

Procurei alguns médicos, fiz exames de sangue, fezes e urina- não tenho nada.

Um médico me explicou que quando ficamos muito tempo em jejum, o organismo degrada gordura e proteínas- e a uréia, cetona é que causa um cheiro forte.

Eu quase nunca sinto fome, e ficava longos períodos em jejum. Achei que era esse o motivo. Não era.

Fico frustrada, pois não sei o que fazer. Fico deprimida e evito ficar perto das pessoas, odeio lugares fechados, eu mudei muito.

Tenho certeza que o problema existe, mas não acho o motivo. Estou tão cansada de me preocupar com isso que se eu descobrisse agora que tenho câncer ficaria feliz, porque pelo menos eu saberia o que há de errado comigo.

Nos próximos dias vou tirar as amígdalas- o médico disse que elas são grandes e perfuradas, podem reter algum alimento e causar mau cheiro.

Esse receio realmente está realmente me prejudicando.

Resposta:

Não posso afirmar sem te conhecer, mas existe um quadro chamado de um Transtorno Dismórfico Corporal, também chamado de Dismorfia Corporal, ou Dismorfofobia, que tem tratamento.

Também existe uma doença chamada Esquizofrenia Cenestopática, que também tem tratamento.

 

Pergunta:

Tenho um filho de 17 anos que foi diagnosticado com Dismorfofobia (ou Dismorfia Corporal). Ele diz sofrer muito, pois se acha com a cabeça deformada, os olhos tortos e infantis, o perfil esquisito.

Enfim ele tem até idéias suicidas. Está tomando há 3 meses 200 mg de Sertralina, 1 mg de Pimozida e de vez em quando Frontal 1 mg.

Há 1 mês está fazendo Terapia Cognitiva. Até o momento não houve melhoras nos sintomas, será que é normal os remédios demorarem tanto assim para surtirem efeitos?

Será que devo ver com o médico dele uma mudança de medicação?

Me falaram que a Clomipramina seria melhor, o que acham?

Teria eu algo mais a fazer? Grata pela ajuda e envio a todos votos de saúde, sucesso e amor em suas vidas.

Parabéns pela competência e pelo site extremamente útil. Ivana.

Resposta:

Olá Ivana, sim, 3 meses á bastante tempo. Converse com o Psiquiatra dele sobre aumentar o Pimozide (Orap), pois 1 mg é muito pouco e sobre trocar de Antidepressivo.

200 mg de Sertralina (Zoloft, Tolrest) se tivessem que ajudar, já teriam ajudado.

Clomipramina (Anafranil) é uma das opções ótimas, mas não é o único.

 

Pergunta:

Gostaria de saber se preocupações recorrentes com o corpo de maneira geral (estética) é algum tipo de transtorno psíquico? Tipo buscar estar ótimo, cobrando-se pele perfeita, corpo firme, cabelos maravilhosos! Estas obsessões me cansam e às vezes me frustram!

Resposta:

Pode ser vaidade, pode ser apenas um exagero, pode ser reflexo de insegurança, pode ser absolutamente normal e pode se até mesmo um caso de Transtorno Dismórfico Corporal, também chamado de Dismorfia Corporal, ou Dismorfofobia.

Apenas com esses dados não dá para diferenciar.

 

Pergunta:

Quantos meses a Fluoxetina (80 mg) leva para começar surtir efeito na Dismorfia Corporal?

Resposta:

Fernanda, sua pergunta não é muito detalhada, mas o problema é um pouco mais amplo.

Para tratar Dismorfia Corporal precisa algo mais do que Fluoxetina (ou outro antidepressivo), também precisa de acompanhamento psicológico, mudanças de alguns hábitos de vida, às vezes também doses baixas de Neurolépticos.

 

Pergunta:

Boa tarde. Tenho problemas com meu nariz, fiz cirurgia plástica não adiantou, onde vou sempre penso que as pessoas estão tirando sarro do meu nariz.

Consultei um Psiquiatra ele me receitou Citalopram gostaria de saber se ele é eficaz para essa doença. Obrigado parabéns pelo site.

Resposta

Se você sofrer de Dismorfia Corporal, uma forma de TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) caracterizada por nunca estar satisfeito com determinadas partes do corpo, Citalopram ou outro Antidepressivo mais Psicoterapia mais eventualmente um Neuroléptico pode ajudar sim.

Essas pessoas podem passar por várias cirurgias plásticas, mas nunca ficam felizes com os resultados.

 

Pergunta:

Olá, tenho Dismorfofobia em relação ao meu nariz fiz Psicoterapia me fez muito bem, porém a Psicóloga disse que tudo que pensava a meu respeito era coisa da minha cabeça apenas.

Porém, ao consultar com um Psiquiatra ele disse que se ainda penso nisso e estou me adaptando, deveria fazer outra avaliação com cirurgião plástico.

E aí como fica? Em quem devo acreditar?

Resposta:

Não tenho como afirmar se você sofre ou não de Dismorfia Corporal com esses dados...

Geralmente a Dismorfia Corporal melhora com Psicoterapia mais medicação.

Cuidado porque já vi muitos pacientes deformados por muitas cirúrgicas plásticas desnecessárias!

 

Pergunta:

Gostaria de saber que tipo de transtorno esta relacionado a você se olhar em um espelho e se ver deformado, a pessoa em questão eh bonita, apesar de ter a autoestima baixa, inteligente, boa, por favor, como posso ajudar?

Resposta:

Pode ser um caso de Transtorno Dismórfico Corporal, também chamado de Dismorfia Corporal, ou Dismorfofobia, que geralmente faz parte dos transtornos obsessivos. Pode ter tratamento sim, essa pessoa deveria procurar um Psiquiatra clínico.

 

Pergunta:

Como é encarado o Transtorno Dismórfico Corporal ou Dismorfofobia?

Resposta:

É uma forma de TOC, que tem que ser diferenciado da Esquizofrenia Cenestopática.