TOC e pensamentos obsessivos sexuais

Pergunta:

Na verdade faço tratamento de TOC há anos e o problema ameniza, mas resolver não resolve, pois logo meu organismo se acostuma com a medicação e os sintomas voltam e às vezes mais violentos ainda.

Aí aumenta medicação, troca medicação e eu sofro muito, fazendo sexo tanto mentalmente como fisicamente, limpando o que está limpo, mas que penso estar sujo, sempre só e envergonhada por querer sempre, mais mais mais.

Já teve médico que não me entendeu me achou sem vergonha.

Resposta:

Você não escreveu que medicamentos tomou, geralmente se trata TOC com antidepressivos. Mas quando existem Pensamentos Obsessivos inclusive de natureza sexual, deve-se tentar neurolépticos.

 

Pergunta:

No princípio tudo começou com medo de olhar para pessoas, abrir revistas até mesmo a Bíblia, que gosto muito de ler. Depois foi piorando não podia tocar ou passar perto de alguém que vinha na minha mente que estava querendo fazer mal a ela que eu queria satisfazer um desejo sexual. Isso era e é horrível.

Imaginava ter inseto em cima de mim e várias vezes sacudia a roupa, tudo que tocava era como se fosse relacionado a sexo e depois disso vinha uma culpa? Tenho TOC?

 

Resposta:

É bem possível sim que você tenha Pensamentos Obsessivos, que fazem parte do TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) sim. Procure um Psiquiatra.

 

Pergunta:

Queria saber se o que tenho é uma doença ou Transtorno de Personalidade. Tenho compulsão sexual, conto tudo que seja simétrico, tipo janelas iguais, pisos, formas geométricas, formas, prumos de paredes, quinas, postes, tudo!

Conto placas de carros comparando números e letras, tenho compulsão por jogo, não consigo parar, e agora pra piorar, estou em depressão muito forte.

Minha libido está quase zero, a memória despencou, sinto fraqueza e muito desânimo, não tenho concentração e sinto ansiedade para tudo que vou fazer. Por favor, me ajudem.

Resposta:

É bem possível sim que você tenha TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) sim. Procure um Psiquiatra.

 

Pergunta:

Cheguei ao meu limite e preciso de sua opinião. Fui molestada sexualmente pelo meu pai na infância, casei muito nova e grávida; minha vida com meu primeiro marido foi péssima, pois tinha um ciúme doentio dele, ficava fantasiando e nada parava minhas fantasias, resultando em muita violência e separações.

Estou no meu segundo casamento e o ciúme está cada vez pior; cheguei ao cúmulo de receber uma ligação no meu celular por engano, em seguida a pessoa ligou dizendo que meu celular era parecido com o da filha; fiz toda fantasia de traição, transformei a vida dela num inferno, surtei, até que o marido dela colocou um limite.

Não vivo mais, vegeto, não consigo sair da cama, tenho horror de sair de casa...

Além disso, tenho fixação pelo número 7, porque uma vez eu contei às pessoas que eram importantes para minha vida e dava este número.

Tenho que colocar tudo em pares, caso não coloque penso que os objetos estão me traindo.

Preciso contar quanto quadrados os objetos têm.

Se não fizer isso sinto que minha filha vai sofrer as conseqüências.

Trato desde os 18 anos, vou à Psiquiatra e tomo Lexapro 10 mg, Apraz 0,25 mg pela manhã e à tarde e apraz 1 mg para dormir (aperto muito os dentes e o Apraz ajuda no Bruxismo) e vou à Psicóloga uma vez na semana.

Já mudei vários medicamentos, de Sertralina, Efexor e tantos outros que não lembro mais.

Peço que meu e-mail seja respondido, não sou de trocar de médico, mas estou cansada de lutar e isso me preocupa. Essa doença pode ser considerada TOC?

Resposta:

É mais provável ser Ciúme Patológico mais um quadro de TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo).

Não desista de se tratar só porque os Antidepressivos não funcionaram. Provavelmente se tua Psiquiatra acrescentar um Neuroléptico ao Antidepressivo vai ajudar.

Psicoterapia você já faz e deve continuar.

 

Pergunta:

Oi gente, meu nome é Mônica e eu tenho 18 anos. Sofro com TOC desde os 16 e isso me machuca muito. Tenho pensamentos de caráter sexual, que envolvem religião. Sabe, né? Pensar naquilo com quem não de deve: (Deus, Jesus, Diabo, familiares e etc.).

Tenho sofrido muito com isso, porque às vezes não sei se isso é apenas um transtorno ou se é realmente um desejo meu. Tenho medo do futuro, medo de me casar, de ter uma família, e nunca mais poder ser feliz. Tenho muitos sonhos, mas acho que nunca vou conseguir realizá-los. O que eu faço? Será que estou desrespeitando a deus? Alguém pode me ajudar? Tenho medo de que isso me persiga pelo resto da minha vida.

Já tentei cometer o suicídio. Não agüento mais. Será que isso é mesmo normal?

Resposta:

Monica, se você sofre de TOC, é comum ter esses pensamentos sexuais com as mais variadas pessoas, pensamentos esses que você sabe que não fazem sentido, mas não consegue evitar.

É por isso que eles se chamam Pensamentos Obsessivos.

Mas não se preocupe que com tratamento eles vão embora. Procure logo um Psiquiatra. Boa sorte.

 

Pergunta:

Olá, eu tenho um problema, eu já percebi que quando há pessoas que estão próximas a mim, ou que param para falar comigo, sinto um receio muito grande de tocar acidentalmente ou desapercebidamente nas partes íntimas das pessoas.

Quero ressaltar que não sinto desejo algum de tocar, e sim, um receio imenso e que incomoda muito de ter tocado acidentalmente.

Fico mais prestando atenção em minhas mãos do que na conversa, e se me distraio e não presto atenção por um minuto, fico com medo de ter acontecido sem eu perceber e o receio aumenta com a incerteza do fato.

Mas não consigo relembrar a situação e aí o medo aumenta com a dúvida...

O pior e que muitas vezes não consigo ficar alerta a todo momento e me sinto muito mal com isso. O que eu tenho? E alguma doença? O que devo fazer? Por favor, me responda.

Resposta:

Parece ser um caso de Pensamentos Obsessivos, que fazem parte do TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), que é tratado por um Psiquiatra. Geralmente os Neurolépticos são mais eficazes que os Antidepressivos em Pensamentos Obsessivos.

Pergunta:

Estou no meio de uma crise de Depressão, e estou tendo pensamentos que me desesperam, a ponto de fazer com que eu ache que gosto de pessoas do mesmo sexo que o meu!

Mas sinceramente nunca experimentei e nem tive curiosidade para tal coisa!

Resposta:

Podem ser Pensamentos Obsessivos, converse com teu Psiquiatra a respeito deles.

 

Pergunta:

Tive uma relação de risco e estou com medo de ter contraído o HIV, já fiz 3 testes todos foram negativos. O primeiro 3 anos depois o segundo teste 8 anos depois e o terceiro agora que fechou 10 anos.

Estou com medo porque agora que está completando 10 anos começaram a aparecer manchas vermelhas pelo corpo, sudorese, cansaço, dores estranhas na cabeça, falta de apetite, sapinho na boca, calafrios.

Gostaria de saber se posso confiar nos exames ou preciso fazer mais um para tirar a dúvida.

Uso Carbamazepina e Pantoprazol e queria saber se estes remédios podem influenciar no resultado do exame de HIV.

Resposta:

Faz 10 anos que você tem Pensamentos Obsessivos sobre HIV? Leia mais sobre TOC e menos sobre AIDS.

 

Pergunta:

O meu problema é que acho que fui contaminado pelo HIV numa relação com uma prostituta muito suspeita de estar contaminada...Na hora da relação tive receio, usei camisinha que rasgou totalmente no momento da ejaculação...Isso já fazem uns dois meses e meio...

Fiz o teste anti-HIV com um mês mais ou menos e deu negativo (esse teste não quis dizer muita coisa por causa do tempo que foi feito) de lá pra cá tenho desencadeado vários sintomas de contaminação, tais como diarréia, náusea, perda de 6 kg queda de cabelos e pelos, muita caspa, sudorese intensa alguns caroços e manchas na pele. Tive crises de Pânico, tive algumas vezes a sensação que iria morrer...

Passei a ter certeza de estar contaminado e fugir de alguns compromissos, deixei a faculdade por me achar muito magro, procuro informações direto sobre o assunto.

Faz duas semanas que estou indo ao Psiquiatra, estou tomando Aropax e Frontal antes de dormir. Gostaria muito que realmente eu tivesse somente distúrbios mentais e não o vírus da AIDS.

Resposta:

Não sou Infectologista, mas acho que AIDS galopante assim não existe. Tua Psiquiatra te receitou Aropax e Frontal, portanto ela concluiu que você está sofrendo de uma grande Ansiedade com sintomas de TOC.

Repita seu exames de sangue na época correta, mas continue com seu tratamento de TOC e Ansiedade.