Tratar TDAH em São Paulo

Pergunta:

Meu namorado descobriu este ano que tem TDAH. Já foi diagnosticado e tentou diferentes remédios com vários médicos. Já tomou Ritalina, Wellbutrin, entre outros, mas cada um dos remédios acaba causando mais efeitos colaterais adversos que benéficos, o que acabam forçando-o a desistir.

O primeiro na qual tomou este ano fez muito bem de início, o transformou em outra pessoa, conseguia realizar as tarefas, prestar atenção em tudo, era ótimo, mas com um mês de remédio causou uma depressão que ele nunca sentira antes e teve que parar.

O segundo que tomou fazia com que se concentrasse por 3 horas no seu dia, as "golden hours" na qual ele chamava, mas assim que passavam essas horas transformava-se em uma pessoa dez vezes pior de Déficit de Atenção, depressiva e muito agressiva, a ponto de não conseguir trocar uma palavra sem que ficasse extremamente irritado, ansioso, nervoso, inquieto, ele mesmo não se aguentava e teve que interromper o tratamento novamente.

Hoje ele esta tentando homeopatia como um recurso mais saudável e que não traga tantos efeitos colaterais como os medicamentos que já tomou. Mas não estamos sentindo resultado nenhum com o TDAH.

Gostaria de saber se há alguma perspectiva de melhora em quem tem TDAH com homeopatia?

Há estudos, ou depoimentos de pessoas que conseguiram controlar seu Déficit de Atenção com este tipo de tratamento?

É possível que ele não tenha se adaptado aos remédios por falta de acompanhamento médico? Por não ter tomado a dose certa ou aumentado a dose na hora devida, não sei... Gostaria de saber se devemos tentar continuar com a homeopatia ou procurar outro médico e tentar tratamento medicamentoso com outros remédios novamente. Tem sido muito difícil essa fase de experimentação para achar o tratamento correto. Tanto ele quanto eu estamos sofrendo com isso, precisamos de ajuda.

Resposta:

Pacientes que sentem um estado depressivo ou essa agressividade no final do efeito dos Estimulantes em geral precisam:

  • De tratamento combinado (um Estimulante mais outro tipo de remédio)
  • Um Estimulante de longa ação cedo mais um de curta ação à tarde.
  • Ele pode precisar de um coaching paralelo à medicação.

Não existe tratamento homeopático para TDAH.

Quanto aos efeitos colaterais, os Estimulantes são especialmente leves em termos de colaterais, precisa ver direitinho o que ele sentiu.

 

Pergunta:

Meu marido tomou Ritalina e continua caótico.

Resposta:

Essa pergunta é um exemplo de uma pergunta que se repete muito.

Ritalina, Ritalina LA, Concerta e Venvanse aumentam a capacidade de concentração de manter a atenção e de frear a impulsividade.

O problema é que quando uma pessoa começa a tratar TDAH adulta, os anos de hábitos hiperativos ou distraídos já se incorporaram à personalidade.

A força de vontade, disciplina motivação mais o medicamento ajudam o paciente a se reorganizar, mas às vezes não são suficientes.

Para esses casos se recomenda terapeutas especializados, que são coaches (de coaching, treinamento).

O Coach é uma espécie de TCC (Terapia Cognitivo Comportamental).

Em São Paulo recomendamos alguns psicólogos experientes em Coaching: Psicólogo Juarez Lopes Neto, Psicóloga Ivonete Garcia e Psicóloga Silvia Sztamfater.

Faz parte do coaching, a cada x sessões, o marido ou mulher ou pais participarem.

 

 

Pergunta:

Na escola da vida ninguém produz nada como mero espectador passivo. Viver é interferir no mundo à minha volta e isso deve ser feito de maneira inteligente.

Gostaria de ser uma pessoa ativa para poder tirar proveito de cada momento e escolher o meu próprio caminho para não ser vítima do conhecimento e da vontade do outro, para não ser manipulado aleatoriamente.

É preciso dominar o próprio saber, isso é dar significado a vida, e é isso que eu quero. É preciso me capacitar para desenvolver o meu próprio potencial para que eu possa aproveitar os conceitos que recebo. O saber pensar, gerenciar emoções e crenças para solucionar problemas, ter um raciocínio claro para discernir entre opções conflitantes é indispensável às grandes realizações. Isso é o que eu gostaria.

O que a vida mais cobra de mim é o que eu mais quero, sem saber como conseguir.

Não quero ter mais medo das pessoas não importa a situação, não quero deixar de falar só por que eu estou com medo que vire uma briga, não quero ter mais essa sensação de ter medo de apanhar.

Tenho muita dificuldade em controlar a minha emoção, tenho muita, muita, muita dificuldade para estudar, tenho muita dificuldade para namorar, tenho muita dificuldade em me relacionar com as pessoas e com o mundo. Tenho muita dificuldade para viver!

Tenho o acúmulo de preocupação e a sensação de incapacidade de solucionar as próprias dificuldades, reduzem as esperanças e a energia para desempenhar as atividades, ao mesmo tempo em que aumentam a autocrítica e o desejo de se afastar de situações que causem ansiedade.

Me sinto inútil, incapaz, sem ânimo e sem vontade de realizar mesmo as atividades cotidianas. Tenho uma visão negativa de mi mesmo.

Não consigo ver minhas qualidades, só as falhas, derrotas e assim, vou perdendo a motivação para enfrentar novos obstáculos, sentido a vida como um peso desagradável e insuportável!

E aí transformo tudo na conclusão de que nada vale a pena, caindo em desesperança. Eu sempre tentei estudar, mas nunca consegui, eu sempre tenho muita dificuldade, eu não consigo ser competente para trabalhar e estudar, eu tenho muita dificuldade para me expressar, de me comunicar e sou muito inibido.

Esses sintomas eu tenho desde criança e com tudo isso eu acabei caindo em Depressão, à única coisa que eu quero é poder ter capacidade e inteligência para poder fazer uma faculdade esse é o meu grande sonho.

Faz muitos anos que eu venho tentando melhorar, já tentei de tudo um pouco: medicina alternativa, Psicólogos, Psiquiatras, Regressão e Hipnose.

Eu fico muito mal porque não consigo estudar. Gostaria de desenvolver minha capacidade, competência e inteligência.

Tenho dificuldade na concentração, memorização, dificuldade para aprender, dificuldade, para compreender, dificuldade na atenção tenho muita dificuldade para me envolver com o estudo e com as pessoas, tenho dificuldade na associação, na leitura, na escrita e para raciocinar.

Parece exagero tudo isso que eu descrevi acima, mas infelizmente não é. Gostaria de saber se eu tenho cura.

Resposta:

Pelo que você relata, sua autoestima está bem abalada, talvez nunca tenha adquirido confiança em si mesmo…

Há a hipótese de você ter DDA ou TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção) e com isto desenvolveu timidez, pouca sociabilização, desânimo e nada de persistência, porque tudo se torna muito difícil.

Sugiro você tentar novamente um diagnóstico psiquiátrico para questionar se você. Tem DDA ou TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção) e fazer uma Psicoterapia para se confrontar e avaliar corretamente seus potenciais e aprender a canalizá-los e administrá-los. Com ajuda medicamentosa sua falta de concentração melhorará e terá uma nova visão da vida.

Psicólogo Juarez Lopes Neto.