Cocaína, Venvanse, Ritalina

Pergunta:

Olá, tenho 28 anos e sou ex-usuário de Cocaína, usei durante 12 anos. Recentemente fui diagnosticado com TDAH e meu medico me receitou Venvanse 30 mg, comecei a tomar hoje.

Senti um efeito muito bom, mas depois de umas 3 horas senti um tipo de fissura querendo mais. Isso é questão de ajuste de dose, adaptação ou é um mau sinal?

E também gostaria de saber se pode tomar café preto durante?

Não tirei essas duvidas com meu psiquiatra porque ele entrou de férias.

Se puder me ajudar eu agradeço obrigado.

Resposta:

Infelizmente, pode ser um mau sinal. Provavelmente você precisa tratar teu TDAH com medicamentos não estimulantes (por exemplo, Wellbutrin, Pamelor, Tofranil) e/ou com Coaching.

Além disso, precisa ver se os sintomas que você tem são mesmo TDAH ou sequelas da Cocaína.

 

Pergunta:

Tenho um paciente que foi uma criança hiperativa na infância, porém não foi precocemente diagnosticada com TDAH e se tornou um usuário de drogas na adolescência.

Atualmente já adulto, é usuário de maconha e cocaína, apesar de ter sido diagnosticado como Bipolar, tenho dúvidas deste diagnóstico como definitivo, apesar de saber que o uso da droga pode ter funcionado aí, como gatilho.

Ele se apresenta alguns traços hipomaníacos, mas não depressivos (a não ser uma leve Depressão atípica: mau humor, irritabilidade, insônia) e ainda assim seus sintomas se confundem muito com efeitos das drogas.

O uso das drogas ilícitas já foi abusivo hoje, com a terapia poderia se dizer que estão em nível moderado.

O tratamento medicamentoso mais adequado seria o de Bipolaridade (Lítio ou Depakote) ou uma medicação mais específica para Hiperatividade, e no caso qual?

Resposta:

Geralmente o tratamento é focado no conjunto de sintomas mais evidentes no momento.

Ainda mais num caso desses, onde é muito difícil dizer onde acaba a Hiperatividade e onde começa a Hipomania (embora a Hiperatividade seja constante e a Hipomania seja em fases) assim como qual o papel das drogas no desencadeamento da eventual Bipolaridade.

De qualquer forma é muito perigoso dar Ritalina para quem gosta de cocaína, portanto imagino que o médico dele vá optar pelos Estabilizadores de Humor mesmo.

O fato dele estar usando drogas moderadamente não quer dizer que não esteja fazendo mal a ele, pois o cérebro acaba ficando sensibilizado, como no Efeito Kindling.

 

Pergunta:

Vou tentar resumir a história que ocorre comigo desde a minha infância. Quando era pequena pensava demais na invenção e soluções de tudo. Atitudes palavras, absolutamente tudo eu analisava.

E tinha um compromisso com a minha mente, chamava isso de trabalho.

Fui crescendo e quando descobria algo na minha cabeça, esquecia...

Passei a ter problemas familiares, mudei de cidade e perdi todos meus amigos.

A partir daí fui de mal a pior. Não ligava para nada.

Só queria pensar cada vez mais, apenas para mim, sempre me imaginava numa ilha numa casinha, sozinha.

Apenas pensando... Quando tinha uns 13 para 14 anos comecei a fumar maconha.

Aí foi a falência total.

As coisas que eu descobria conseguia lembrar apenas quando fumava... E o meu vício foi aumentando...

Passei a tomar remédios alucinógenos, toda semana, depois todos os dias.

Agora parei. Hoje em dia não consigo definir mais nada na minha vida.

Faço expressões com o rosto que são o contrário da minha vontade, não tenho paciência com as pessoas, não consigo expressar o que sinto e sempre sou julgada mal.

O que eu posso ter? Preciso de ajuda... Estou confusa

Resposta:

Obrigado pela confiança. Você não escreveu há quanto tempo parou as drogas nem quantos anos tem agora.

Mas as sequelas das drogas podem demorar muitos meses para passarem.

Caso um Psiquiatra realmente diagnostique TDAH em você, ele precisará ser extremamente cuidadoso para escolher o medicamento, pois quem abusou drogas pode ter maior probabilidade de abusar de Ritalina, Ritalina LA, Concerta e Venvanse também.

Pergunta:

Queríamos saber sobre a influência da maconha e álcool em um adolescente hiperativo com Déficit de Atenção, com idade de 22 anos que não para em escolas e faculdades, etc.

Resposta:

 A literatura internacional refere piora do Déficit de Atenção com o uso de maconha e álcool.

 

Pergunta:

Ultimamente, estava me sentindo uma pessoa medíocre e sem ânimo e persistência para nada, nada em minha vida parecia estar dando certo.

Aí então, procurei ajuda de uma psicóloga e pelo que ela me falou de início, tenho TDAH.

Fizemos vários testes, e ela viu que não tinha tanto Déficit de Atenção, meu caso era mais de Hiperatividade.

Então ela me falou que seria necessário o uso de medicação, que ela iria me encaminhar para um psiquiatra para poder me receitar tal medicamento.

Mas conversa vai, conversa vem, contei pra ela que tinha um histórico de drogas, que na verdade fui usuário de cocaína.

Então ela pensou em não usar mais Ritalina em mim, pois iria desencadear uma série de reações e outras disfunções que com o tempo iria perceber que não resolveria mais.

Gostaria de saber, se em sua opinião, é necessário não usar medicamento, só com psicoterapia resolveria o meu caso. Acrescento que não seria interessante abrir mão do medicamento, pois acho que somente com ele poderei me 'acalmar' um pouco mais, da mesma forma que era o efeito da cocaína, pois meus amigos ficavam mal, mas eu me sentia super bem, sempre disposto, e com uma capacidade inexplicável e sem contar que psicoterapia é um saco!

Posso tratar TDAH com remédios, tendo usado Cocaína no passado?

Resposta:

Se você realmente sofre de TDAH e usou drogas, mas parou, pode tratar seu DDA com remédios sim, independente da terapia.

Mas é mais seguro usar os de longa duração diferentes da Ritalina 10 mg, por exemplo Ritalina LA, Concerta e Venvanse.

O fato de você acalmar com Cocaína enquanto seus amigos ficavam agitados sugere mesmo que você sofra do TDAH.