Nem todos os pacientes de TDAH são agitados, muitos são só distraídos.

Tratar TDAH em São Paulo

Pergunta:

Bem uma coisa eu tenho certeza, tenho um Déficit de Atenção muito grande. Não consigo encarar nenhuma tarefa por mais de 1 hora e às vezes passo dias (até semanas) viajando em como seria a minha vida se...

Ou outras viagens diferentes.

Este Déficit está fazendo a minha vida passar diante dos meus olhos e hoje com 28 anos me sinto em Depressão por não ter feito nada e ter perdido tanto.

Pergunta: o problema lendo os seus depoimentos é que a maioria cita Hiperatividade e, pelo contrário, eu sou super hipoativo, chego a ser chamado de preguiçoso e calmo demais (apesar da minha ansiedade).

Seria possível eu ter DDA (TDAH ou Déficit de Atenção ou Hiperatividade) mesmo com esta característica?

Resposta:

Claro que é possível. É por isso que o problema se chama Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade.

Muitos portadores não são hiperativos nem agitados, são mais do tipo sonhador, desligado, “mundo da lua”.

 

Pergunta:

Acredito ter TDAH e faço tratamento psicoterápico e farmacológico para tratar do problema (Rivotril 8 gotas antes de dormir). Porém, os resultados estão deixando muito a desejar.

Já li muito a respeito sobre o assunto na internet e cheguei a fazer alguns testes por conta própria. Me identifico demais com boa parte dos sintomas, mais acentuadamente na falta de atenção.

O uso da Ritalina está indicado somente para os casos de TDAH com Hiperatividade ou também nos casos onde a falta de atenção é o fator predominante sendo eu nesse caso hipoativo?

Resposta:

Realmente, se você tem TDAH, o Rivotril não ajuda quase nada, a não ser para melhorar o sono e ansiedade. Mas saiba que Ritalina, Ritalina LA, Concerta e Venvanse funcionam especialmente bem no TDAH “sem H”, ou seja, sem a Hiperatividade, só com essa hipoatividade.

 

Pergunta:

Olá, tenho 18 anos e me identifiquei muito com os sintomas de DDA (ou TDAH ou Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade).

Não consigo me concentrar nas coisas que deveria fazer, apesar de outras vezes conseguir passar horas e horas fazendo algo que me de prazer, sempre protelo os compromissos, deixo para estudar no dia da prova, faço os trabalhos na véspera, isso me atrapalha muito.

Sempre prometo a mim mesmo que vai ser diferente da próxima vez, mas nunca consigo começar, também sou muito desorganizado, vivo perdendo objetos e me esquecendo dos compromissos, sou distraído, é comum me encontrar durante a aula “brincando” com canetas, clips, papéis. Sou muito instável emocionalmente, e estou constantemente procurando algo para me preocupar.

Não consigo manter um relacionamento, facilmente me canso das pessoas. Sou assim desde pequeno.

Fiz tratamento para “Disritmia”, mas não obtive resultados, fui a um neurologista e ele descartou ser DDA (ou TDAH) por eu não ser hiperativo, e nunca ter tido problemas escolares, tive dislexia, mas minha mãe logo me encaminhar para uma fonoaudióloga, sempre fui muito bem nas matérias que despertam meu interesse, não preciso estudar muito para tirar boas notas.

Resposta:

Veja bem, nem todos os pacientes de TDAH são agitados, muitos são só distraídos, desatentos.

 Por isso o problema se chama Déficit de Atenção COM ou SEM Hiperatividade!

O problema é exatamente o mesmo, com essas duas formas de manifestação. A maioria dos pacientes tem forma mista.

O DDA desatento, distraído, desconcentrado costuma melhorar mais do que o Hiperativo propriamente dito, com a medicação.