Déficit de Atenção não é diagnosticado pelo EEG nem Ressonância.

Tratar TDAH em São Paulo

Pergunta:

Tenho uma dúvida em relação aos exames que diagnosticam o transtorno, quais são os mais eficientes? O EEG (Eletroencefalograma) ou SPECT?

Gostaria de parabenizá-lo pelo seu site que contém várias informações que me foram úteis na realização de um trabalho de inclusão social relacionado ao DDA (ou TDAH).

Resposta:

Douglas, nenhum exame de imagem diagnostica TDAH. O diagnóstico é feito exclusivamente pela anamnese (histórico) e pela observação.

 

Pergunta

Estou com medo de levar o Eletrocardiograma (ECG) para a minha médica e ela falar que não posso tomar Ritalina, devido ao diagnóstico.

Estou me sentindo muito bem com a Ritalina, estou mais atenta, meu rendimento é bem melhor no trabalho, consigo ler um livro e lembrar o que está escrito.

Não sei se o meu exame está normal, então estou tomando meio comprimido da Ritalina de 10 mg, duas vezes por dia.

Mas, será que às pessoas que sofrem com qualquer problema cardíaco não podem tomar Ritalina?

Resposta:

Pressão Arterial alta pode aumentar com Ritalina, Ritalina LA, Venvanse e Concerta.

Algumas arritmias cardíacas também podem piorar com esses Psicoestimulantes.

Mostre o ECG para tua médica, você nem sabe se ele está alterado!

 

Pergunta:

Há cerca de 14 anos presto concurso, já prestei mais de 60 vezes e não consegui ser aprovado, mesmo estudando muito. Acontece que sempre que estudo parece que meus pensamentos ficam viajando.

Minha concentração e capacidade de armazenamento estão diminuindo cada vez mais.

Percebo que ao conversar, às vezes troco as palavras (Dislexia, eu acho).

Procurei um Neurologista pra que me receitasse Ritalina e ele mesmo pediu um exame conhecido por P300 e um Eletroencefalograma. Os dois deram normais, contudo, segundo o Neurologista, deu Eletroencefalograma (EEG) depressivo em um ponto ou outro.

Segundo o Neurologista é a falta de estímulo neural.

Iria me receitar cafeína, mas não posso, pois tenho crises de labirintite.

Então, o médico me receitou Paroxetina, usei 4 comprimidos, mas tive de suspender, pois os efeitos colaterais eram muitos.

O médico disse que só receitaria a Ritalina se eu fizesse primeiro uma consulta com um Cardiologista e trouxesse um relatório cardiológico.

Nesse caso, a Ritalina resolveria?

Resposta:

Claro que não posso afirmar se você precisa ou não Ritalina, mas procure um Psiquiatra. Nenhum exame indica necessidade ou não de Ritalina. A grande maioria das pessoas toma Ritalina sem precisar avaliação cardiológica. Isso depende da idade, do peso, do condicionamento físico, dos hábitos, da Pressão Arterial, etc.

 

Pergunta:

Boa tarde! Fiz uma consulta com um Neurologista em virtude de falhas freqüentes de memória e concentração, dificuldade para terminar tarefas (começo muitas e não termino) além de dores de cabeça.

Com exame clínico disse que eu tinha TDAH, mas depois de fazer o Eletroencefalograma disse que eu tinha Disritmia Cerebral e me receitou Depakote.

Ao pesquisar sobre o assunto a tal Disritmia parece estar ligada diretamente com Epilepsia, só que nunca tive uma crise, nem desmaio, nem tontura.

Poderia por favor, me esclarecer o que é Disritmia e o que ela causa, pois me sinto normal exceto pelos lapsos de memória.

Resposta:

Eletroencefalograma nunca diagnostica TDAH. Só se fala em Disritmia (que é o nome que se usava antigamente para atividade irritativa, geralmente temporal esquerda) quando existem sintomas de Epilepsia. A clínica, ou seja, os sintomas valem mais do que o exame.

 

Pergunta:

Olá, tenho 26 anos e me identifiquei muito com os sintomas de DDA (é a mesma coisa que TDAH, ou Déficit de Atenção ou Hiperatividade).

Não consigo me concentrar nas coisas que deveria fazer, sempre protelo os compromissos, deixo para estudar no dia da prova, faço os trabalhos na véspera, isso me atrapalha muito e sempre prometo a mim mesma que vai ser diferente da próxima vez, mas nunca consigo começar.

Também faço compras por impulso, tenho várias roupas que comprei e nunca usei e mesmo assim sempre acho que não tenho nada para vestir.

Me irrito com facilidade e falo demais, geralmente sem pensar, depois fico me remoendo e não consigo dormir.

Sou estabanada e impulsiva desde criança, com todos esses sintomas é necessário se fazer um exame clínico para ter certeza?

Gostaria que o senhor me indicasse alguém em Jundiaí?

Resposta:

Não conheço um especialista aí, mas Jundiaí é perto de São Paulo, porque você não vem para uma consulta? E não existe nenhum exame que comprove DDA (é a mesma coisa que TDAH). Nem Tomografia, nem Ressonância, nem EEG, nem Mapeamento Cerebral, etc.

 

Pergunta:

É possível se diagnosticar o TDAH sem a realização de nenhum exame? Apenas pelo histórico familiar e conversando com o paciente? Fiz 2 exames que não apontaram nada.

Resposta:

Sim, é assim mesmo o diagnóstico. Nenhum exame confirma o DDA (é a mesma coisa que TDAH).

 

Pergunta:

Tenho 34 anos e uma dificuldade, que julgo extraordinária, de concentração. Nunca consigo sair de casa sem ter que procurar minhas chaves e minha carteira porta cédulas; não consigo prestar atenção prolongada em conversas, por mais que sejam interessantes, em leituras; confundo datas; etc.

Um Neurologista realizou diversos exames, inclusive um Eletroencefalograma e receitou Organo Neuro Cerebral, quando não tive nenhuma melhora.

Diante desse problema, que está me prejudicando muito profissionalmente, solicito alguma orientação. Igualmente, julgo não ter sido uma criança hiperativa e penso seriamente em tomar Ritalina por contra própria, isso já em grau de desespero. De antemão agradeço a atenção de todos.

Resposta:

Apesar de a Ritalina (assim como a Ritalina LA, o Concerta e o Venvanse) ser uma das primeiras opções para tratamento de Déficit de Atenção, você não deveria tomar sem orientação médica.

E os exames costumam ser normais mesmo.

 

Pergunta:

Há mais ou menos um fiquei sabendo sobre o DDA (ou TDAH) e aproveitando o entusiasmo pelo assunto que relatava grande parte de minha vida, procurei um Neurologista.

Ele me examinou e diagnosticou DDA (ou TDAH ou Déficit de Atenção ou Hiperatividade).

Como tenho um caso de convulsão aos 16 anos, ele achou por bem eu fazer uma Ressonância e um EEG (Eletroencefalograma), fiz a Ressonância, mas acabei não fazendo o Eletroencefalograma (EEG).

Agora estou sem plano de saúde e meu esquecimento e distração estão cada vez maiores a cada dia, ele me passou um composto de Gingko Biloba e Piracetam que vivo esquecendo de tomar.

Queria saber se isso é o suficiente e se eu mostrasse o resultado da minha Ressonância via Internet se poderia ajudar.

Por favor, agradeço por qualquer ajuda que possam me prestar para resolver esse meu problema que um dia achei que fizesse parte da minha personalidade.

Resposta:

Não conheço nenhum trabalho científico que confirme que Piracetam e Gingko Biloba ajudem no TDAH.

E, como você leu nas outras Perguntas e Respostas, a Ressonância Magnética Cerebral não tem utilidade no diagnóstico de TDAH.

 

Pergunta:

Oi, tenho 24 anos, gostaria de saber se posso ter TDAH? Pois, sou muito distraída, tenho extrema dificuldade em aprendizagem pelo fato de não conseguir me concentrar com facilidade.

Quando pequena foi diagnosticada que tinha Disritmia Cerebral e tomei por algum tempo Gardenal, mas agora fiz um novo exame e estou curada da Disritmia Cerebral.

Será que tem algo a ver um problema com o outro, deixando seqüelas?

Resposta:

Provavelmente esse diagnóstico de Disritmia cerebral não tem nada a ver com o TDAH.

Antigamente uma quantidade impressionante de pessoas faziam EEG (Eletroencefalograma) e tinham esse resultado. Parecia mais um modismo do que uma entidade clínica mesmo.

 

Pergunta:

Há mais ou menos um ano fiquei sabendo sobre o TDAH. Aproveitando o entusiasmo pelo assunto que afetou grande parte de minha vida, procurei um Neurologista,

Ele me examinou e diagnosticou TDAH.

Como tive uma convulsão aos 16 anos, ele achou por bem eu fazer uma Ressonância e um Eletroencefalograma.

Agora meu esquecimento e distração estão cada vez piores a cada dia, ele me passou um composto de Gingko Biloba e Piracetam que vivo esquecendo de tomar.

Queria saber se isso é o suficiente e se eu mostrasse o resultado da minha Ressonância via internet se poderia ajudar.

Por favor, agradeço por qualquer ajuda que possam me prestar para resolver esse meu problema que um dia achei que fizesse parte da minha personalidade.

Resposta:

TDAH ou DDA ou Déficit de Atenção não são diagnosticados nem pelo EEG nem pela Ressonância Magnética e sim pela história pessoal e familiar do paciente.

Não conheço nenhum trabalho científico que confirme que Piracetam e Gingko Biloba ajudem no TDAH.