Tratar TDAH em São Paulo

Pergunta:

Boa noite doutor, você já ouviu falar de Maladaptive Daydreaming (Devaneio Excessivo)?

Eu descobri que tenho isso recentemente, e o pior de tudo é que estou estudando para OAB e para concurso, então sempre me distraio facilmente, entro no "meu mundo", e logo me desconcentro totalmente, e o pior de tudo é que não quero deixar de viver nesse meu mundo que eu criei...

Me falaram que a Ritalina funciona para Déficit de Atenção, será que ela se encaixa nesse caso?

Resposta:

Se a Ritalina ela se encaixa no seu caso ou não, ou se o teu Daydreaming (Devaneio Excessivo) faz parte de um Déficit de Atenção ou não, isso será diagnosticado por um médico especialista que você consultar, não pelo Google.  ;-)

 

Pergunta:

Olá, tenho 21 anos, venho sofrendo desse problema desde que me conheço como gente: sempre me senti em um sonho, parece que não estou inteiramente no ambiente, é como se eu tivesse com um copo na cabeça vendo as coisas acontecer, sinto que o problema é mais perceptivo no escuro, talvez seja impressão.

Não me lembro de fato quando tudo isso aconteceu, mas lembro que quando criança já me foi receitado Ritalina, pois sempre tive reclamação de "não parar quieto na sala de aula", "vive no mundo da Lua", remédio até me fazia sentir interesse na aula, mas só.

Já tomei Lexapro também sem sucesso, sinceramente não sei mais o que fazer.

Resposta:

Em primeiro lugar, precisa ter certeza do diagnóstico. Em segundo lugar, caso seja mesmo TDAH, precisa ver que dose de Ritalina você tomou. A maioria dos pacientes, pelo menos no Brasil, toma dose menor que a necessária para poder avaliar a eficácia.

 

Pergunta:

Oi. Sempre tive dificuldades no aprendizagem, na maioria das vezes mal compreendida, não durmo bem não tenho paciência tanto que casei aos 14anos, tive 4 filhos até os 22 anos. Não consigo aprender uma profissão. Todo mundo falava “é ligada no 220 Volts”. É difícil! Como muito do meu trabalho é braçal, não memorizo nada. Chego a esquecer o aniversários dos meus filhos!

Falo muito, rio muito, choro muito, brigo muito. Tudo é tão intenso que às vezes me canso!

Resposta:

Certeza não posso dar, mas leia as páginas de Déficit de Atenção e Hiperatividade!

 

Pergunta :

Possuo vários sintomas característicos desse distúrbio, o TDAH, que me perseguem desde criança. Atrapalham minha vida profissional e meu relacionamento com as pessoas (tendência à falta de concentração, desorganização, procrastinação, dificuldade em expressar-me verbalmente, etc..).

Tenho 33 anos e procurando mais informações sobre o Distúrbio do Déficit de Atenção (DDA ou TDAH ou Hiperatividade), me deparei com sua home page na Internet.

Gostaria de saber se é realmente possível a identificação positiva, sem sombra de dúvidas, do DDA em adultos.

Resposta:

Na maioria dos casos sim, mesmo que a certeza absoluta venha com o resultado do tratamento.

 

Pergunta:

Dr. Rubens Pitliuk, faz 17 anos que trato o distúrbio de Ansiedade. Tive Depressão pós-parto. Porém, mesmo com tratamento, não consegui me livrar da Ansiedade.

Conversando com minha filha, ela me perguntou se eu tinha pensado na possibilidade de ter DDA.

Ela percebeu isso por minha imensa falta de atenção enquanto conversamos. Não é proposital. Simplesmente viajo, saio de órbita. Gostaria de informar melhor o meu caso. O que o senhor acha do que mencionei? Agradeço.

Resposta:

Não é raro se confundir transtorno de Ansiedade com TDAH. Também não é raro um paciente com TDAH sofrer de Ansiedade. Consulte um Psiquiatra com experiência em TDAH (ou DDA).