Tratamento de Pânico com Paroxetina, Aropax, Paxil CR, Cebrilin

Tratar Pânico com Paroxetina, Aropax, Paxil, Cebrilin

Pergunta:

Oi boa tarde eu tenho 29 anos e aos 24 anos descobrir que tenho aneurisma cerebral tenho muita dor de cabeça tenho Síndrome do Pânico faço tratamento, mas faz uns dias que venho passando muito mal com muita vontade de morrer uns pensamento ruim e uma vizinha minha disse que vai aí é foi muito bom pra ela passar com o Dr. Rubens quero marcar uma consulta mas queria saber o que ele acha dos meus remédios eu tomo 100 mg de Lamitor, 12,5 mg de Paxil, 0,5 de Frontal 12,5 de Stilnox.

Resposta:

Obrigado pela confiança, mas não podemos opinar sobre tratamentos específicos à distância.

 

Pergunta:

Há cinco anos convivo com crises noturnas (estou dormindo e acordo com taquicardia, sufocamento, dor no estômago, vontade de vomitar e calafrios/sensação de desmaio, perda da consciência, vontade de sair correndo, fugir de onde estou).

Preferencialmente, ir para o hospital. Algumas vezes uma dor intensa no peito, acho que vou infartar ou ter um derrame.

Fico apavorada, ando a casa inteira esperando que aquelas sensações horríveis passem rapidamente.

Atualmente estou tomando Rivotril 0,5 e Pondera (há três dias) não estou me dando muito bem com o Pondera.

Tenho dois filhos lindos e um marido maravilhoso. Desejo muito ficar curada.

O que devo fazer? Já tomei muitos remédios, com melhoras por um período.

Mas logo em seguida as crises voltam com força total. Tenho medo de dormir.

Essa semana início a terapia e estou com um Psiquiatra me acompanhando. Me ajudem! Quando a crise chega a sensação é de que vou morrer! Muito obrigada.

Resposta:

Oi Maria Cristina, com Rivotril e Pondera (Paroxetina) ou outro entre muitos Antidepressivos, em poucos dias esses Ataques de Pânico devem passar. Para eles nunca mais voltarem (parece que volta e meia você tem recaídas), precisaria ver se tem algo na tua vida que provoca esses ataques. Se possível, lógico, acabe com esse algo.

Mas se você for daquelas pessoas que tem Pânico sem nenhum motivo, pense em duas coisas: Yoga e/ou tratamento de manutenção por vários anos. Lógico que aí teria que escolher o Antidepressivo que menos te trouxesse colaterais (o mais comum é que esse tipo de Antidepressivos diminua a libido).

 

Pergunta:

Dr. Rubens Pitliuk, boa tarde. Fui diagnostica com Síndrome do Pânico, tomei Assert por 45 dias e me sentia muito mal, o meu médico achou melhor interromper o uso de forma gradual.

Fiquei de setembro até janeiro sem medicamento até não aguentar mais as crises. Fui a outro Psiquiatra e o mesmo me receitou Pondera 20 mg. Não tenho efeito colateral nenhum, mas ainda me sinto ansiosa. Devo pedir que ele aumente a dose? Grata.

Resposta:

Se você toma Pondera (Paroxetina, Aropax, Paxil CR, Cebrilin) há mais de 20 dias, sim, provavelmente o teu Psiquiatra irá aumentar a dose. Ele é eficaz até 80 mg. Mais do que isso não irá aumentar o efeito.

 

Pergunta:

Boa tarde, tenho 49 anos e sofro de Síndrome do Pânico há 14 anos. Depois de várias tentativas medicamentosas, me dei bem com a Paroxetina. Atualmente não tenho crises e sim sintomas isolados e tomo apenas 10 mg.

A Paroxetina provoca ganho de peso e por razão de aumento de colesterol, minha medica Cardiologista me receitou 15 mg de Sibutramina.

Comecei a tomar e não tive grandes problemas, só que agora estou com fortes dores em razão de uma hérnia de disco e o neurologista me receitou uma formula que contém juntamente com Prednisona, Ibuprofeno, Ranitidina, 4 mg de Amitriptilina, que segundo ele nessa dosagem, não chega a agir como Antidepressivo.

Minha dúvida é se posso associar Paroxetina, Sibutramina e Amitriptilina sem maiores riscos, já que todos são de indicação médica. Obrigada e fico no aguardo de sua resposta.

Resposta:

Poder, pode, precisa ver se precisa. Tem certeza que ganhou peso por causa de 10 mg de Paroxetina? Ela realmente é necessária (será que você tentou todos os Antidepressivos, TCC, Yoga, etc.).

 

Pergunta:

Tive extremo desconforto no peito, meu pai na hora disse que não era nada relacionado ao coração. Fiquei 1 mês até conseguir uma vaga no melhor Psiquiatra da região, contei a ele que na minha infância era muito ansioso, ele na hora disse que eu tinha Síndrome do Pânico (ou Ataque de Pânico).

Ele me indicou um remédio chamado Pondera (ou cloridrato de Paroxetina) e outro chamado Bromazepam (Lexotan).

Queria saber se estou seguindo o tratamento certo com os remédios certos. (Tenho fé em Deus que irei ficar bom).

Resposta:

Se você sofrer de Síndrome do Pânico ou de outro problema de ansiedade, a Paroxetina e o Bromazepam podem ser ótimas opções sim.

 

Pergunta:

Tenho 25 anos e há 8 anos tive Síndrome do Pânico, Depressão e muita ansiedade. Acredito muito em Deus e em doenças espirituais. Tomei Paroxetina e Florais, mas por um tempo deu efeito contrário, nunca fiz um tratamento muito longo por ser muito caro. Hoje estou ótimo, porém não consigo viajar sem ter minha mãe por perto (acho que na crise vou ficar possuído).

Isso é Ansiedade, Agorafobia, Pânico ou frescura? Porque não estou com coragem de enfrentar isso ainda, não vejo a hora de sair disso!

Resposta:

Ansiedade, Pânico e Agorafobia são todos sintomas de Ansiedade. Pelo jeito, você está longe de estar “ótimo”!

Você precisa procurar tratamento para ficar completamente bem!

 

Pergunta:

Tenho muito medo de uns anos para cá e às vezes no meu trabalho começa me dar uma tremedeira e parece que meu coração vai sair pela boca e começo a sentir tonturas e vômitos. Estou fazendo tratamento com Psiquiatra e Psicoterapia, mas não sei será que estou enlouquecendo, pois tem dias que estou tão bem e de repente fico depressiva ou nervosa demais, estou tomando Pondera e sei que é para meu bem, mas cada vez que tenho Psiquiatra ou Psicólogo sinto que estou cada vez pior!

Não dirijo mais e não saio sozinha, tenho muito medo de acontecer algo com meu filho, ou meu marido na rua, fico assim sempre e agora estou vomitando tudo que como, emagreci 6 quilos sei que não é normal, mas o que faço? Obrigado

 

Pergunta:

Adorei o site: estou há quase um ano em tratamento e meus sintomas ainda não sumiram. Sinto meu coração disparar de repente mesmo estando tranqüila, tontura, sensação de desmaio...

Já fiz Ecocardiograma, Holter, Teste de Esforço (Ergométrico) e não deu nada no coração, posso estar mesmo com Síndrome do Pânico como o médico me disse?

Estou tomando Frontal 0,5 mg à noite e Pondera 10 mg durante o dia. Os sintomas diminuíram mais ainda sinto. Por favor, aguardo resposta.

Resposta:

Converse com teu médico se:

  • Pondera (Paroxetina, Aropax, Paxil CR, Cebrilin, Benepax) está na dose correta, se é o teu medicamento ideal. A Paroxetina é ótima para tratar Transtorno do Pânico, mas alguns pacientes precisam de até 80 mg por dia.

  • Se você também precisa de outra forma Psicoterapia, seja a TCC (Psicoterapia Cognitivo Comportamental) ou outra forma de Terapia para te ajudar a resolver problemas da tua vida que possam estar provocando os Ataques de Pânico.

Pergunta:

Olá! Tenho 24 anos e desde os 12 tenho Ataques de Pânico. Algo assustador, sinto que estou morrendo, e um medo tão grande invade minha mente que perco a noção da realidade. Faço tratamento com Cebrilin e Rivotril, mas quando decido me aventurar em algo, como passear num município vizinho, as crises chegam e eu faço escândalos.

Subir uma escada, fazer algum esforço físico ou pegar uma estrada para fazer um passeio parece algo assustador.

Não sei mais o que fazer a sensação de não conseguir respirar é angustiante. Penso que por sofrer dessa patologia há tanto tempo, posso não conseguir mais livrar-me dela. Isso faz de mim uma pessoa deprimida que vive com alerta vermelho ligado.

Às vezes me sinto inferior às outras pessoas que viajam, fazem coisas que sei que ainda não posso fazer, dá até inveja, Deus me perdoe por isso.

Preciso de ajuda, choro constantemente, me sinto inferior e acabo afetando minha família, principalmente meu marido e meu filho de apenas três anos que já presenciou uma crise. Tenho que voltar a ter uma vida normal, mas já faz tanto tempo que sinto isso, que até nos meus sonhos eu sou uma pessoa limitada a certas atividades.

Resposta:

O Cebrilin é muito bom para Pânico, mas isso não quer dizer que seja om para tosos os pacientes. Felizmente existem muitas outras opções de tratamento.

Não desista de se tratar.

Converse com seu médico sobre trocar de medicamento e sobre a necessidade de uma Psicoterapia. Esse medo de viajar provavelmente precisa de Terapia também e não só de remédios.