Tratamento de Pânico com Amitriptilina, Protanol, Tryptanol

Tratar Pânico com Amitriptilina, Protanol, Tryptanol

Pergunta:

Comecei a ter Síndrome do Pânico desde que minha mãe cortou abruptamente o meu uso de Alprazolam e eu tive varias crises de Pânico em casa. Voltei a tomar Alprazolam novamente por um tempo junto com Amitriptilina.

Desde Abril venho tomando Amitriptilina e a melhora que senti foi não acordar mais com medo e mudei para o Clonazepam devido a ser usado para as mesmas coisas que o Alprazolam só que sendo mais barato.

O Alprazolam funcionava melhor mais a meia vida era tão curta que eu tinha que renovar a dose de 4 em 4 horas com o Clonazepam eu não me sinto tão bem, da um pouco de vertigem e depressão mais o efeito dura mais.

Minha pergunta é se o Amytril não deveria estar fazendo efeito com quase 3 meses que tomo e o Clonazepam e mais fraco que o Alprazolam ou não funciona tão bem por que fiquei viciada no Alprazolam?

Resposta:

Tanto o Clonazepam (Rivotril) quanto o Alprazolam (Frontal, Apraz) são provisórios no tratamento do Pânico.

O principal, além, da Psicoterapia é o Antidepressivo. Acontece que a Amitriptilina não é Antidepressivo de primeira escolha no tratamento de Síndrome do Pânico.

Você já toma a Amitriptilina há 3 meses sem efeito, é muito tempo!

 

Pergunta:

Boa noite! Em primeiro lugar, gostaria de das os parabéns ao site, pois me ajudou muito na decisão de procurar um tratamento com um Psiquiatra. Comecei um tratamento com um médico que me receitou uma fórmula com os seguintes medicamentos: 50 mg de Triptofano, 0,75 mg de Clonazepam e 13 mg de Amitriptilina.

Eu estava com problemas para dormir, ideias fixas, crise de Pânico que faziam meu corpo tremer, meu coração disparar, ao ponto de eu achar que estava morrendo. Essas crises apareciam à noite ao me deitar, por isso, o médico pediu que eu tomasse a medicação todos os dias às 20 horas.

Comecei a tomar a medicação e logo nos primeiros dias o foi resultado foi muito rápido e eu melhorei muito. Não pude continuar o tratamento com esses médicos, pois estou desempregado e não pude pagar.

Tenho plano de saúde e encontrei um centro de tratamento muito bom. Gostei muito da Psiquiatra e ela recomendou que eu tirasse o Clonazepam, o Triptofano e tomasse apenas os 13 mg de Amitriptilina todos os dias às 8 horas.

Comecei há poucos dias tomar a medicação sozinha e as crises voltaram muito fortes. Não consegui ainda me comunicar com a Psiquiatra para relatar isso.

A minhas questões são: qual a sua opinião sobre medicamentos manipulados? E se essa formula realmente é eficaz para o tratamento de Pânico? Agradeço desde já a atenção.

Resposta:

Minha impressão: Triptofano não costuma ter utilidade no tratamento da Síndrome do Pânico. Amitriptilina (Tryptanol, Amitryl, Protanol) também não.

Clonazepam (Rivotril) funciona bem, mas geralmente ele é dado só no começo do tratamento, que depois segue com outro tipo de Antidepressivo mais Psicoterapia.

Portanto, você piorou não porque a Amitriptilina foi manipulada, mas porque quem estava funcionando era o Clonazepam (Rivotril).

 

Pergunta:

Bem, eu estava tomando Amitriptilina com Bromazepam há 2 anos e alguns meses, mas mesmo assim continuava com as crises. Fui a outro Psiquiatra e ele me pediu para suspender a Amitriptilina e o Lexotan e passar a tomar Fluoxetina (10 mg) pela manhã e Rivotril 0,5 mg à noite.

Tenho sentindo a cabeça pesada às vezes e um pouco de falta de apetite. É normal? E quanto a parar a Amitriptilina e o Bromazepam de vez não tem problema?

Resposta:

Amitriptilina não era bom para Síndrome do Pânico mesmo. Fluoxetina (Prozac, Verotina) costuma ser eficaz. Talvez você sinta um pouco de abstinência se parar o Lexotan de repente, mas vai passar

 

Pergunta:

Olá, tenho 31 anos e tenho problema de ansiedade há mais de 8 anos tenho medo de viajar para lugares distantes já fui ao Psicólogo e a Psiquiatras e não resolveram nada, fico isolado sem ânimo para nada e tomo toda noite 1 comprimido de Amitriptilina 25 mg e 1 Olcadil de 2 mg, mas não resolveu nada.

Estou sofrendo com esse problema, pois sinto agonias, arritmias os nervos travam e eu entro em desespero e não consigo viajar para lugar distante, só em pensar em viajar não consigo dormir com tanta ansiedade.

Resposta:

Esse quadro de ansiedade só pode melhorar, mas Amitriptilina não é indicada para esses casos. Converse com teu Psiquiatra sobre os Antidepressivos Inibidores de Recaptação de Serotonina, que são mais indicados. Mais uma Psicoterapia Cognitivo Comportamental (TCC).

 

Pergunta:

Tenho sentido Ataques de Pânico e desenvolvi algumas fobias, como medo de morrer, medo de ter alguma doença grave, medo de que alguém morra, etc. Tive também umas 2 ou 3 vezes, algumas ideias obsessivas, do tipo “eu não sou quem eu acho que sou” e “acho que meu cérebro pode não obedecer ao que estou querendo que ele faça e medo de enlouquecer”.

Tenho me consultado com um Psiquiatra, que me receitou Amitriptilina. Você acha que no meu caso seria bom eu me tratar também com Psicoterapia?

Resposta:

Pode ser que uma Psicoterapia ajude sim. Você está com Pensamentos Obsessivos e Despersonalização. Quanto à eficácia da Amitriptilina nesses casos, leia as outras repostas desta página.