Será que pode ser um problema psicossomático? Custa-me acreditar nisso.

Psicoterapia em São Paulo

Pergunta:

Boa noite!!! Inicialmente parabenizo pelo site espetacular. Espero que resposta ondam meu questionamento. Tenho 32 anos, sou casado há três e temos uma filhinha de dois anos e meio (minha esposa casou grávida). Nunca tive qualquer doença psicossomática, ou pelo menos não a percebi.

 

Sempre ralei muito em busca de meus ideais. Trabalhava desde os 18 anos e paralelamente fazia cursinho pré-vestibular à noite para prestar vestibular numa Universidade Federal.

Depois de três anos consegui entrar e me tornei farmacêutico.

Vivi oito anos e meio em BH, sempre sonhando em voltar para minha terra natal. Sofri muito durante todo este tempo lá.

Me formei, encontrei um emprego em Minas Gerais, minha namorada engravidou e nos casamos.

Passei num concurso público e mudei de emprego. Meu superior da empresa começou a pegar no meu pé várias vezes, a pressão por manter a casa aumentou no sentido de proporcionar uma vida digna para minha mulher e filha.

Eu e minha esposa brigamos muito durante estes três anos de casamento, quase nos separamos, mas eu as amo muito (esposa e filha).

De setembro para cá comecei a sentir sensações muito ruins no corpo, começando com náuseas, fraqueza muscular, dores de cabeça, sensações de desmaios, hipertensão leve 14 x 10, meus pés ficam extremamente frios. Fui a dois clínicos que pediram exames Ecocardiograma e Eletroencefalograma (EEG) e não deram nada, nem os clínicos, apenas uma infecção pelo Schistossoma mansoni que já tomei o remédio.

Fui a um neurologista que pediu uma Tomografia Computadorizada e também não deu nada.

Me disse que era problema psíquico, prescreveu Rivotril 0,5 mg 1 vez à noite e que procurasse um psiquiatra. Sempre fui um cara muito calado e gosto de manter tudo sob meu controle.

Será que pode realmente ser um problema psicossomático? Custa-me acreditar nisso.

Até mesmo por minha formação alopática, não cabe na minha cabeça que problemas psicológicos possam trazer tantos sintomas físicos.

O Rivotril melhorou um pouco os sintomas, mas a desordem gastrointestinal persistiu e me automediquei com Domperidona (Motilium) melhorando um pouco as náuseas.

Por favor, me respondam se realmente pode ser desordem psíquica e se Psicoterapia ajuda nestes casos.

Necessito de orientação. Há, os sintomas tendem a aparecer à partir de quinta, sexta feira e à noite por volta das 07:00 hs quando volto do serviço. Agradeço a atenção dispensada.

Resposta:

Vamos por partes: o que dependeu de você, o que era só seu e estava sob o seu controle, o que só você fazia, deu certo.

Parece que o que não está dando certo é ocorrer tantas mudanças na sua vida e você continuar achando que tudo ainda depende só de você.

Considere essas mudanças como muito boas: casamento, filha, formação de farmacêutico, concursado etc.

Mas mudanças precisam de adaptações e nem sempre elas acontecem da forma mais branda possível e assim podem aparecer sintomas chamados de psicossomáticos. E agora?

Reconsidere suas crenças sobre ter tudo sobre o seu controle, domínio, sobre achar que tudo tem que ser do seu jeito e aceite ajuda de um profissional psicoterapeuta.

A Psicoterapia é a oportunidade que você poderá se dar para readquirir confiança, resinificar a forma como você vê as situações da sua vida, e fortalecendo seus recursos internos próprios, levar uma vida saudável.

Ouse se dar essa chance e boa sorte, Psicóloga Ivonete Garcia.