Psicoterapia em São Paulo

Pergunta:

Boa tarde, estou aqui em busca de ajuda pessoal, tenho 19 anos, tenho uma convivência ruim com meus familiares e namorada, meus pais não aceitam que sou lésbica, portanto vivo minha vida afastada deles, durmo a maior parte na casa da minha  namorada e estamos passando por constantes brigas, sou uma muito afastada de tudo, não era assim, mas me isolei, tenho dificuldade em fazer amigos e em manter os que conheci, não sou uma pessoa aberta.

Por isso sempre escondi meus grandes segredos, tenho minha consciência pesada por coisas que já fiz, carrego muitas mentiras com isso, queria descarregar esse peso e viver com menos culpa, me sinto muito mal, e perdi a vontade de viver, em momentos de desespero faço coisas ruins, saio à noite sozinha para beber, me corto tomo uma alta quantidade de remédios  e já fui parar até em um viaduto. Recentemente, com o fim do namoro decide ir morar em outro pais com um prima, com péssimas chances de trabalho descente, sai da faculdade, vendi minhas coisas, e estou a perder o emprego, mas optei em ficar e voltar com a namorada, estamos "bem" mas não vejo um futuro muito bom, estamos uma com a outra para não ficar sozinhas, ela já não me ama como antes, e eu preciso dela, é somente assim que me sinto viva e segura. Não sei o que fazer, não tenho amigos para desabafar, tentei consultar um psicólogo mas não me senti nem um pouco confortável, nem me agradou, ficarei muito grata se eu receber alguma resposta.

Resposta:

Sinceramente, não espere respostas que mudarão sua vida em nenhum site sério de Psicologia e Psiquiatria.

Mas, se podemos dar um conselho, é o seguinte: procure outra Terapeuta. O fato de você não ter se sem tido confortável com a primeira psicóloga não quer dizer nada. A relação psicóloga – paciente é extremamente individual e muitas pacientes fazem entrevistas com duas, três psicólogas para achar aquela ideal.

Pergunta:

Venho de um casamento doente e agressivo, tenho uma filha de nove anos que não obedece, não aceita e nem respeita regras nenhuma, é agressiva, dissimulada, aborrece a todos, fazendo questão de fazer o que pedimos para não ser feito.

Não consegue se concentrar em nada, é difícil ficar quieta até assistindo aos programas de TV que gosta.

Tenho de conviver hoje em dia na casa de minha mãe e está ficando muito difícil, porque são várias pessoas a conviver com ela, e quase ninguém tem paciência, porque ela não respeita ninguém.

É muito carente, chora sem motivos as vezes, sinceramente não sei o que fazer, ando depressiva, sinto que também preciso de ajuda.

Por favor respondam-me, me ajudem. Me deem uma luz, para que eu consiga contornar toda essa situação, se for preciso, me indiquem como posso leva-la a um Neurologista, ou Psiquiatra, sei lá, não tenho como pagar um tratamento particular. Obrigada.

Resposta:

Sugiro você conversar com uma Psicóloga. A Psicóloga vai ajudar a por ordem na bagunça que virou tua vida, tua cabeça e tua família. E as Psicólogas tem preços de sessões muito acessíveis.

 

Pergunta:

Olá, Dr Rubens Pitliuk, gostaria de saber se o tipo de terapia (claro que aliada a medicamento) para tratar de Fobia Social, Depressão e Distimia, pode ser a Terapia Cognitivo Comportamental, feita por psicólogo, ou se a terapia, nesses casos somente pode ser aplicada por um Psiquiatra? 

Resposta:

A TCC pode ser feita por Psiquiatra ou psicólogo, desde que dominem a técnica.