Psicoterapia em São Paulo

Pergunta:

Há algum tempo ingressei na USP (me transferi de uma faculdade para a USP) e, na época estava muito animada, queria muito estudar e fazer trabalhos (pois sempre fui muito dedicada, ativa, excelente e desde o primeiro ano fiz estágio), estava realmente muito feliz e tudo mais, pois iria me dedicar somente à faculdade, que é período integral.

Depois de um tempo percebi como as coisas funcionavam por lá e me desapontei muito, as greves, as pessoas.

E entrei em uma crise de nervosismo e ansiedade muito forte. Comecei a brigar e gritar com o meu namorado, com a minha mãe, julgava as pessoas, tive crises de insônia terríveis, e então eu busquei ajuda no Hospital Universitário, com uma psiquiatra, ela me receitou Citalopram, e eu melhorei pouco, pois ela me disse que eu teria que fazer terapia, porém eu não tinha dinheiro para pagar um Psicólogo, mas continuei a tomar o remédio.

E então acabou o dinheiro para o remédio e parei de tomar, pois a faculdade é período integral e eu não tinha como trabalhar.

No entanto eu ainda estava bem, estava frequentando a faculdade, normal, mesmo com as insônias e as crises.

Mas nesse semestre começou algo muito estranho. Comecei a acordar tarde, não ir às aulas e nem fazer os trabalhos, nada.

Estou desesperada, pois minto para tudo mundo dizendo que estou indo normalmente à faculdade, e, além disso, perdi esse semestre, e não sei o que fazer, pois tenho que me formar o ano que vem.

Contudo eu não tenho insônia, não brigo com mais ninguém, e não tenho mais crises de ansiedade. Mas eu estou em pânico, pois minto para as pessoas e para mim.

E isso é grave, pois quando descobrirem ninguém vai me perdoar, contudo isso ainda é um problema meu.

O que eu quero saber de vocês é: o que eu tenho, eu não entendo o motivo pelo qual eu estou fazendo isso.

Eu me sinto completamente louca, mentindo. Tentei me recuperar, mas tenho medo de sair para ir para a faculdade, das pessoas me julgarem.

Me sinto a cada dia mais horrorosa, gorda. Mas ao mesmo tempo feliz por não ter os problemas anteriores, mas ao mesmo tempo burra, pois eu tenho essas questões agora.

Não consigo entender, fico confusa quando penso nisso, e na maioria das vezes eu me negligencio. É também como se eu fosse uma pessoa com aqueles que eu gosto e outra comigo mesma.

Resposta:

Seria interessante avaliar o que está acontecendo: se essa situação se deve por uma pura desmotivação com a faculdade e com a área profissional que você está cursando, ou se faz parte e consequência da ansiedade que você teve e é algo que está causando esse afastamento nos estudos.

A melhor coisa é passar por um atendimento profissional.

Como você é aluna da USP, o Instituto de Psicologia oferece atendimento - tanto o serviço de orientação profissional, quanto o de avaliação psicológica ou aconselhamento psicológico.

Procure se informar nas secretarias de cada serviço, que ficam no Bloco de Atendimento em Psicologia na própria Cidade Universitária. Boa sorte, Psicóloga Aline Basaglia.