Tratar doença neurológica em São Paulo

Pergunta 1: 

Há algumas semanas venho sentido uma forte dor de cabeça ao me masturbar, ou na relação sexual. É uma dor pulsante próximo à orelha esquerda, que persiste o dia todo após o ato.

Sou fumante, e há algum tempo parei de tomar meu medicamento para hipertensão.

Resposta:

Dor de cabeça aguda durante atividade sexual deve ser investigada neurologicamente.

Pode estar relacionada com a interrupção da medicação anti-hipertensiva, mas mesmo assim consulte um neurologista.

 

Pergunta 2:

Doutor Rubens Pitliuk, hoje fui fazer caminhada e senti que minha perna direita está mais fraca do que a esquerda, tive sensação até de mancar. Isso é sintoma da Depressão? Estou em tratamento para Depressão.

Meus remédios são Citalopram e Alprazolam. Tenho sentido que no começo eram mil maravilhas com o remédio, mas como já estou tomando há muitos meses, sinto como se o efeito do remédio estivesse ficando fraco. Isso é normal?

Também faço tratamento com Psicólogo.

Outra pergunta, 

Está relacionada com o remédio? Ou devo procurar um neurologista? Obrigada.

Resposta:

Sobre essa perda de efeito, leia o item 4 da Página de Efeitos Colaterais de Medicamentos.

Com relação a essa perda de força em uma das pernas, não é normal e você deveria fazer um exame neurológico.

 

Pergunta 3:

Minha mãe (68 anos) foi diagnosticada como sofrendo de Depressão aguda. Tudo aconteceu de um dia para outro. Os sintomas são lapsos de memória, estado de prostração e anorexia. Pergunto, Depressão pode causar lapso de memória. Existe tratamento/medicamento?

Isto pode ocorrer de um dia para outro (ela estava ótima, tinha acabado de voltar de férias com a família e dois dias depois apresentou os sintomas acima mencionados).

Resposta:

Um começo de sintomas tão agudo de um dia para o outro, aos 68 anos sugere a necessidade de pesquisar doenças neurológicas e clínicas, inclusive infecciosas antes de se pensar em Depressão.

 

Pergunta 4:

Tenho Esclerose Múltipla, diagnosticada há 4 anos (forma benigna) e desenvolvi Depressão depois do diagnóstico. Gostaria de saber se a Esclerose Múltipla é a causadora dessa Depressão ou na verdade foi apenas uma Depressão Reativa ao diagnóstico.

O fato é que mesmo tomando a Nortriptilina, tenho algumas crises e uma Ansiedade violenta que ás vezes atrapalha afazeres relativamente simples. Estou tomando também o medicamento Cipramil, mas acho que não estou melhorando. Por gentileza ajude-me.

Resposta:

A Depressão pode ser reativa, ou seja, pode ser clinicamente secundária à Esclerose Múltipla, mas também pode ser um problema independente.

Depende de mais detalhes da Anamnese e do teu histórico familiar.

Ela deve ser tratada. Se for uma Depressão Reativa, o tratamento vai mais para o lado psicológico, se for uma Depressão Clínica, o tratamento vai mais para o lado medicamentoso.

De qualquer forma, você não está melhorando com Nortriptilina (Pamelor) nem com Cipramil (Cittá, Procimax, Citalopram), ou por que as doses são insuficientes ou porque eles têm que ser trocados.

 

Pergunta 5:

Gemidos e uivos podem aparecer em quadros de Depressão grave? Minha sogra tem 65 anos e faz tratamento para Depressão há mais de 20 anos com Rivotril e tegretol (1 gota de cada) e apesar dos anos de tratamento nunca voltou ao normal.

Tem pensamento e ações lentificadas, dá dimensões exageradas ou inventa problemas de saúde e nunca está realmente bem.

Há alguns meses seu marido sofreu um AVC que alterou a rotina e ela agora está piorando muito, com crises de choro, não sai da cama e fica gemendo o tempo todo. É comum nos quadros depressivos esses gemidos?

Ela diz que não consegue contê-los. Pode estar associado a outro transtornos psiquiátricos? Há 20 anos, quando tudo começou, houve episódios de alucinações auditivas e visuais que não mais aconteceram.

Resposta:

Se a Depressão for acompanhada de uma mega Ansiedade, pode sim, mas pela idade dela, pelo longo histórico e por esse tratamento estranho, seria conveniente uma reavaliação neurológica completa, pois esses sintomas podem ser neurológicos.

 

Pergunta 6:

Gostaria de saber se a Depressão está mesmo associada ao Mal de Parkinson. Li que a Depressão seria o primeiro sintoma da doença. É verdade?

Resposta:

Sim, é comum a Doença de Parkinson provocar Depressão, mas nem sempre a Depressão é o primeiro sintoma da Doença de Parkinson.