Fobia Social é hereditária?

Tratar Fobia Social com psiquiatra do Einstein

Pergunta:

Oi, gostaria de saber se a Fobia Social é hereditária. Com o passar dos anos ela diminui? Pergunto por que meus pais eram Fóbicos Sociais na juventude e agora são muito desinibidos.

É exatamente o que acontece comigo: sempre fui Fóbico Social e, agora, sem medicamentos ou coisas do tipo eu estou melhorando a olhos vistos.

Resposta:

Fobia Social não é genética, mas ela pode se repetir em mais de uma geração devido ao exemplo, ambiente, educação etc.

Sim, ela pode passar sem tratamento, através da maturidade, experiências boas que trazem mais experiências boas, etc.

O problema é que não dá para saber quem vai ter essa melhora espontânea, ou seja, por via das dúvidas é melhor tratar e levar a vida com menos sofrimento.

 

Pergunta:

Queria saber quantos sintomas a pessoa com Fobia Social tem que apresentar para se diagnosticar com a doença.

Resposta:

A Fobia Social não se diagnostica preenchendo tabelas. Se a tua Ansiedade Social faz você sofrer e prejudica teu relacionamento com as pessoas, isso é o que importa.

 

Pergunta:

Resumindo: Bullying na infância na escola, vizinhança e dentro de casa; nunca tive amigos; internação forçada em clinica psiquiátrica numa cidade pequena; abandono da escola e todos os projetos acadêmicos; trabalho com o pai, porem não tenho muito contato com outras pessoas; outro funcionário (também parente) engajados em Bullying; meu pai finge que não vê; não tenho esperanças no futuro.

Chegando aos 34 anos há algo que se possa fazer para mudar o quadro? Medicação: Zetron, Donaren e Lamitor.

Resposta:

Não está claro se você foi diagnosticado como Depressão ou Fobia Social, parece que ambos.

Também não sei que doses desses medicamentos você está tomando, nem há quanto tempo.

Mas de uma maneira geral, Zetron se toma até 300 ou 450 mg, Donaren 300 a 450 mg, Lamitor 200 – 300 mg por dia.

Se em 2-3 meses não há melhora, precisa trocar tudo. E você também não explicou se fez Psicoterapia, que é fundamental em Fobia Social.

 

Pergunta:

Tenho 26 anos e, ao que parece, sou sadio. Entretanto, por mais que tente, simplesmente não consigo iniciar a micção com alguém perto de mim (por exemplo, em banheiros públicos), a não ser que esteja um pouco embriagado.

Noto que essa inibição me aflige, tornando baixa minha auto-estima.

Pergunto: seria o caso de me consultar com um urologista ou com um Psiquiatra?

Que doença é essa? Ela é tratável? Como procedo para acabar de vez com isso?

Resposta:

Eu procuraria um Psiquiatra e trataria como qualquer outro sintoma de uma Fobia Social bem fraca e localizada, mas que pode atrapalhar sua vida.

 

Pergunta:

Timidez é uma doença? Pode aparecer e desaparecer sem nenhum tratamento, sem nenhuma ajuda?

Resposta:

Pode ser Fobia Social. Pode desaparecer sem tratamento, com a idade, maturidade e experiências de vida. Mas o caminho da vida é bem menos árduo com tratamento precoce.

 

Pergunta:

Uma pessoa tímida pode ficar extrovertida, qual o tratamento?

Resposta:

Sim, pode. Muitas vezes se trata de um quadro chamado Fobia Social, que pode ser tratado com medicação e às vezes com uma Terapia breve.

 

Pergunta:

Doutor, estou fazendo uma pesquisa e gostaria de saber como conviver com a Fobia Social. Obrigada.

Resposta:

Oi Lara, mas para que conviver se você pode tratar?

 

Pergunta:

Descobri que minha timidez exagerada se chama Fobia Social. Como eu trato minha Fobia Social?

Resposta:

Olá Gislene, meu nome é Cida Barbosa, sou Psicóloga e trabalho com Fobia Social.

Li o mail que você enviou ao Dr. Rubens Pitliuk e tenho algumas considerações a lhe fazer a respeito.

Gislene o mais importante é que você não está acomodada com a situação e não desistiu de nenhum dos tratamentos.

Você consegue se expressar bem e ser muito clara quando escreve, use esse recurso com sua Psicóloga, escreva para ela; assim ela poderá te ajudar mais.

Você diz que teme falar algo que ela não possa entender, eu acredito que terá uma surpresa agradável ao se abrir, muito provavelmente suas fantasias em relação a isso não vão se cumprir e os encontros deixarão de ser tortuosos.

Desabafe com ela, nem que seja por escrito, diga que se sente mal com as consultas, não se preocupe ela não verá como pessoal e isto estreitará o laço terapêutico entre vocês.

Entretanto, se não conseguir você tem o direito de procurar outro profissional.

Se conversar com sua mãe com segurança e argumentos concretos ela concordará, procure ter paciência você está buscando ajuda e às vezes a ajuda necessária precisa sofrer ajustes e isso leva certo tempo.

A Fobia Social é tratável com excelentes resultados com uma abordagem chamada TCC (Terapia Cognitivo Comportamental).

Se você quiser experimentar procure um profissional nessa área. Não se angustie tanto! Um grande abraço. Psicoterapeuta Cida Barbosa

 

Pergunta:

Tenho 28 anos. Sempre fui até os 22 anos de idade, de lá para cá notei que um problema estava começando a surgir na minha vida e vou direito ao assunto: sou gago e a minha gagueira está fazendo com que eu me distancie cada vez, mas das pessoas e da sociedade.

Estou ficando com Fobia Social devido à gagueira.

Não sei bem se posso me considerar gago, pois só gaguejo na presença de pessoas.

Quando estou só falo fluentemente, leio normal e até com certas pessoas eu chego às vezes a conversar normalmente.

Em casa e no trabalho eu falo normal, só gaguejo quando eu fico muito ansioso.

Sei que sou muito tímido e ansioso na hora de falar. Tenho muito desejo de falar em público e falar com as pessoas. Tem cura para minha doença?

Resposta:

Além do tratamento “básico” da Ansiedade e Fobia Social, provavelmente você se beneficiará de tratamento com essas fonoaudiólogas especializadas em pessoas que precisam falar em público e artistas.

 

Pergunta:

Olá, tenho 21 anos sempre senti muita vergonha em situações sociais, com sintomas físicos como taquicardia, etc.

Devido a tal desconforto cheguei a faltar um mês seguido na faculdade, há cerca de um ano atrás fiz um tratamento com Exodus, pois vivia com medo de ter alguma doença ou um mal súbito, com Ataques de Pânico chegando a ir ao Pronto Socorro várias vezes.

Hoje continuo com o medo de situações sociais e um medo de perder o controle e ferir alguém ou de ser um sociopata ou coisa do tipo, fico pensando em coisas do passado que possam comprovar tal medo, não quero ferir ninguém e nunca o fiz, sei que esses pensamentos não fazem sentido, mas mesmo assim me sinto um monstro.

Fiz tratamento com Citalopram 20 mg por dia por 3 meses, os sintomas físicos sumiram, mas os medos continuaram.

Mudei de médico e comecei ontem um tratamento com Paroxetina 15 mg/dia e semana que vem começo a Psicoterapia.

Gostaria de saber um possível diagnóstico, se a medicação está correta e principalmente sobre o medo de ser um sociopata ou fazer mal a alguém, pois não consegui falar isso ao médico já foi difícil fazê-lo aqui.

Resposta:

Se você sofre de Fobia Social (parece que sim), esses pensamentos que você sabe que não fazem sentido podem acontecer sim.

Eles podem ser uma reação a essas suas dificuldade e não transformam você em nenhum Serial Killer. Pelo menos na imensa maioria dos casos...

Eles vão desaparecer quando o tratamento psicoterápico e medicamentoso funcionarem.

Paroxetina é uma excelente opção e finalmente você vai fazer também uma Psicoterapia, que é muito importante non tratamento de Fobia Social.

 

Pergunta:

Olá Doutora Cida Barbosa! Meu nome é Marcos e sofro vários transtornos causados por essa Fobia Social: medo de falar em público, medo de ficar em lugares com muitas pessoas, dificuldade de fazer novos amigos e de ter um relacionamento amoroso, etc.

Muito suor, dor de cabeça freqüente, além de vários outros sintomas e desconfortos causados por esse problema.

Venho até você pedir que me ajude a tratar esse problema que está atrapalhando a minha vida.

Estou vendo a minha vida ir pelo ralo e às vezes acho que estou ficando louco. Desde já agradeço, obrigado.

Resposta:

Olá Marcos, não deixe sua vida ir para o ralo não! Não se conforme em viver assim, porque esse problema tem tratamento.

Procure se consultar com um Psiquiatra e também com um Psicólogo, para que você possa viver sua vida sem todos esses sintomas que te acometem.

Temos visto muitas pessoas que apresentavam os mesmos sintomas que você descreve e que hoje retomaram suas vidas e deixaram de ser meras espectadoras da mesma!

Um abraço. Psicóloga Cida Barbosa.

 

Pergunta:

Estou iniciando tratamento contra Ansiedade e timidez, mas acho que já era depressivo antes de ser Fóbico.

Gostaria saber se Rivotril também é Antidepressivo, e qual são seus efeitos colaterais, se causa impotência por exemplo.

Resposta:

Rivotril não é Antidepressivo nem prejudica a libido, a não ser em doses muito alta.

 

Pergunta:

Olá, o medicamento Pamelor é indicado para Fobia Social com DDA?

Vou começar amanhã a tomar 25 mg.

Seria mais eficiente que Bupropiona com Ritalina? Obrigado!

Resposta:

São duas coisas separadas. Tratar o DDA (ou TDAH ou Transtorno do Déficit de Atenção) com Ritalina ou Bupropiona ou Pamelor é válido, mas Fobia Social responde melhor aos Antidepressivos Serotoninérgicos mais a TCC (Terapia Cognitivo Comportamental) ou a THS (Terapia de Habilidades Sociais).

Não sei se o Pamelor irá ajudar na Fobia Social.

 

Pergunta:

O Ansitec (ou Buspar ou Buspirona) combate os sintomas da Fobia Social?

Resposta:

Não é remédio de primeira escolha, mas teoricamente pode ajudar.

 

Pergunta:

Tenho 20 anos e desde os 13 para 14 tenho sofrido ainda mais com a timidez, em algumas situações antes eu já sentia muita vergonha, mas depois foi piorando muito.

Primeiro começou com um professor que eu gostava muito, eu não conseguia olhar nem conversar com ele apesar de gostar tanto dele.

Depois viram os micos, os tremores, rosto vermelho, medo, constrangimentos, não conseguia mais apresentar trabalhos na escola. Evitava Educação Física, daí por diante as coisas foram piorando cada vez mais.

Inclusive comecei a me apegar às poucas pessoas que tenho contato e depois que se afastaram não estou conseguindo lidar com isso.

Hoje eu sei que eu sofro de Fobia Social, fui a um Psiquiatra por insistência de minha mãe e ele me receitou o remédio Cebrilin, eu não tenho notado diferença nenhuma, faço Terapia, há mais ou menos três meses e até agora não consigo conversar com ela e não sei o que fazer.

Cada vez que eu vou a uma sessão e não consigo dizer nada me sinto muito mal e triste.

Fico com vergonha, não sei o que dizer, ou melhor, dizer o que tenho sentido, o que me incomoda. Por favor, me diga o que fazer.

Resposta:

Pode ser preciso aumento de dose ou trocar remédio. Cebrilin é bom, mas não quer dizer que seja bom para todo mundo. Além disso, não sei que dose você está tomando, alguns pacientes precisam até 80 mg por dia.

Quanto à Terapia, provavelmente você tem razão. Muitas Psicólogas não têm experiência em Fobia Social e ficam ali sentadas na expectativa do paciente contar coisas importantes.

Na verdade as técnicas de Terapia de Fobia Social são mais diretivas, a psicóloga precisa fazer ativamente perguntas relevantes para que ela e a paciente discutam as reações em cada situação e como mudá-las.

 

Pergunta:

Ouvir dizer que Fobia Social não é comum depois dos 40 anos, mas eu estou com 47 e com todos os sintomas.

Tinha os sintomas que caracterizam pessoa Fóbica na infância e adolescência, agora sou mais destemida e mais corajosa, mas só Deus sabe o quanto me esforço para isso.

Falava em público, mas tremia horrores e só fazia isso para me desafiar.

Resposta:

Então não é que ela tenha começado agora, ela começou bem cedo, como sempre e não foi tratada nem vencida adequadamente.

Você com o tempo criou mecanismos de compensação para enfrentar essas situações sem demonstrar os sintomas, o que é ótimo.

Mas com tratamento você vai sofrer muitíssimo menos.