Tratar Distimia em São Paulo

Pergunta:

Estou buscando informações para verificar qual tipo de especialista meu marido necessita. Ele é jovem, tem 37 anos, um emprego estável, não bebe ou fuma e sempre foi muito fechado e "mal humorado". O conheço há 11 anos e noto uma falta de energia e motivação incomuns para qualquer pessoa. Ele vive irritadiço, extremamente exausto e quanto mais dorme, mais quer dormir.

E tem uma característica que muito me incomoda e atrapalha muito nossa relação, a falta total de iniciativa pra absolutamente tudo, tanto com relação a nós dois, como com relação a si mesmo. Toda e qualquer atividade física, hobby ou lazer que ele se propõe a iniciar, não dá continuidade.

Não tem nenhum plano ou meta na vida e parece não se empolgar com mais nada. Percebo baixa autoestima e preocupação em "melhorar", mas vejo uma pessoa paralisada, inerte e por isso...infeliz…e cada dia mais fechada, sem buscar ajuda, se auto sabotando e referindo "sou assim e não vou mudar". Joga horas de videogame e diz ser a sua única forma de relaxamento...Ultimamente vive com azia, dor de estômago e mal estar intestinal..., o que não acontecia...

Não faz exames clínicos há muito tempo e portanto, não sabemos dosagem hormonal e outros dados. Por acaso, em consulta psiquiátrica, há também uma investigação com exames clínicos (hormônios, etc.) ou a conduta é baseada apenas na parte comportamental??? Gostaria de saber pois acho que ele precisa das duas coisas.... Escrevo tudo isso pois entendi que esse canal seria pra isso... Penso q pode ser uma depressão ou Distimia ou os dois. Enfim, preciso fazer algo... Se puderem me esclarecer algo a respeito de tudo que escrevi, se minhas suspeitas seriam mesmo motivo para uma consulta.

Resposta:

Pode ser inclusive Distimia, não é possível diagnosticar baseado em um texto. Ele deveria fazer uma consulta com um psiquiatra, o psiquiatra pedirá os exames que forem necessários.

 

Pergunta:

Eu me sentia e ainda me sinto muito deslocada, parece que nada me deixa suficiente feliz, estou sempre cansada, estressada, nervosa e muito muito ansiosa.

Isso se reflete na minha aparência, que me incomoda muito, pois eu afasto as pessoas de mim, ou então eu que me afasto das pessoas, pois me sinto estranha diante delas ou acho que elas não gostam de mim por que sou grosseira e sem paciência.

Não tenho amigos, não confio em ninguém. Às vezes fico numa depressão e pra esconder isso finjo que estou bem.

Contei isso para o Psiquiatra e ele me fez algumas perguntas, daí disse que era uma depressão hereditária e me indicou Pamelor 25 mg, não falou mais nada, nem sei o que eu tenho.

Resposta:

Sugestão: leia a página sobre Distimia e procure um Psiquiatra que explique melhor o que você tem e como será o tratamento.

Com esses dados não dá para eu afirmar que você sofre de Distimia, mas é uma possibilidade.

 

Pergunta:

Tenho Distimia e faço o tratamento com Aropax 10 mg diário uma cápsula pela manhã, perco apetite completamente mas fazendo uma forcinha consigo comer bem, às vezes esqueço de tomar, também já parei por um longo período meu médico disse que não é bom parar repentinamente.

Às vezes penso porque eu sou a pessoa mais infeliz do mundo não consigo ser alegre, sair com os amigos, ir na casa dos parentes, eu acho todo mundo um saco!

Brigo com meu marido depois me arrependo!

Sempre me arrependo, muito sou uma chata...

Resposta:

Ué, então você não está boa!

Aropax não é o único tratamento que funciona.

10 mg de Paroxetina geralmente não acabam com Distimia nenhuma.

 

 

 

Pergunta:

Hoje foi o meu primeiro contato com a palavra Distimia e seu significado. Minha cunhada disse que tenho a doença, mas em toda minha vida o único sintoma que familiarizei foi a insônia, não trabalho fora e gosto do silêncio da noite para estudar, ler, ver um filme.

Não tenho filhos e meu marido sai as seis da manhã para o trabalho. Não preciso estar de pé tão cedo, para rotinas maternais. Meu marido teve Depressão e somente minha cunhada e eu demos o suporte emocional que meu marido precisava para sua cura.

Além do tratamento psiquiátrico, claro. Desde então vejo meu marido como um homem capaz de aprontar uma a qualquer momento, então preparo-me constantemente para qualquer desgraça anunciada ou não.

Tenho 41 anos e antes da Depressão do meu marido eu era o ser humanos mais desencucado da face da terra e a vida sempre foi linda.

Por mais estranha que fosse, era sempre linda. Será que sou Distímica por estar vendo um pouco menos a vida linda? Não a vejo cinza, não a vejo mais como um céu de brigadeiro.

Resposta:

Distimia significa um estado depressivo que vem desde a infância. Pelo que entendi, seu estado meio melancólico começou depois de adulta e casada, portanto tecnicamente não seria uma Distimia. O que não quer dizer que você não possa se tratar, lógico.