Tratar Distimia em São Paulo

Pergunta:

Desde adolescente tenho crises de tristeza, até me chamavam de chorona, pensava muito em suicídio (só até ser mãe, aos 18 anos), mas nunca pensei que pudesse ser Depressão.

Somente em 2000 quando meu filho mais novo ficou 7 dias na UTI, entre a vida e a morte, meu problema voltou com força total, até buscar ajuda médica.

Desde lá já tomei Tofranil, Fluoxetina, Carbolitium, cloridrato de Sertralina, tenho períodos que acho que estou bem melhor, mas outros acredito que vou enlouquecer, que não tem mais solução.

Nunca comentei com meu psiquiatra, pois acho horrível, mas seguido olho a coluna dos anúncios fúnebres do jornal, procuro nem pensar porque isto sempre acontece. Quando fico mal, tenho vontade de chorar, me dá um aperto no peito, um mal estar horrível, que não consigo me controlar, dá vontade de me enfiar no quarto escuro e só dormir.

Qualquer probleminha do dia a dia, me dá dores de cabeça muito fortes, aumentei 9 quilos, em poucos meses, queria saber se estou no caminho certo, ou posso fazer mais alguma coisa para sair disto. Me sinto ridícula quando vou ao psiquiatra quando estou bem, pois tenho a impressão que estou exagerando, mas quando estou mal, não é o dia da consulta, mas eu sinto uma vontade enorme de ir até lá para que ele me ajude.

Resposta:

Insista e vá à consulta, mesmo que você esteja se sentindo bem, para que ele comece o quanto antes um tratamento preventivo.

 

Pergunta:

Boa tarde, Dr. Rubens Pitliuk. Tenho 30 anos e acho que tenho algum problema. Mesmo quando está tudo bem, me vêem pensamentos negativos, me irrito facilmente com as pessoas, no transito pareço um cachorro bravo.

Não sei o que fazer, tento me controlar, mas às vezes fica muito difícil e quando vejo, já falei, já fiz, já pensei.

Resposta:

Uma Psicoterapia pode te ajudar, mas demora. O mais rápido seria você tomar algum Estabilizador de Humor, provavelmente Antiepiléptico, que poderia “encompridar teu pavio”.

Em geral para esses casos precisa de doses baixas do remédio, praticamente sem efeitos colaterais.

Se houver uma Distimia, ela também pode ser tratada. Às vezes o antidepressivo usado no tratamento da Distimia também melhora muito essa irritabilidade gratuita que faz mal para você e para os outros.