A Depressão foi embora, mas meu desejo sexual desapareceu.

Tratar Distimia em São Paulo

Pergunta 1:

Há 3 anos, depois de muito sofrimento e ter passado por vários médicos, inclusive psicoterapia por 5 anos. Tomei Eufor durante 3 meses mas me sentia ansiosa demais, mesmo tomando frontal 2 vezes ao dia.

Depois tomei Aropax durante 2 anos. A Depressão foi embora, mas durante este tempo o meu desejo sexual desapareceu. Sou casada, amo meu marido, ele me dá muito apoio mas fica muito complicado ficar 2 anos (fora o tempo que eu estava deprimida) sem sexo.

Parei com a medicação e fiz acupuntura durante 6 meses. As variações do humor ainda continuaram, mas em um nível aceitável. Agora a Depressão voltou, estou indo às sessões de acupuntura mas elas não estão surtindo efeito. Gostaria de saber se há outros tratamentos alternativos ou medicação mais moderna, que não mexam tanto com a libido.

Desde já, agradeço a atenção.

Resposta:

 Sim, é possível tratar tanto a Distimia quanto as depressões associadas com medicamentos que não prejudiquem a libido.

 

Pergunta 2:

Dr. Rubens Pitliuk, fui diagnosticada como Distímica. Comecei, há um ano, um tratamento com Lexapro 10 mg 1x/dia. Não notei nenhuma melhora significativa.

O que mais me incomoda são meus ataques de ira, de fúria, pois sou mãe de duas crianças de 2 e 4 anos, e minhas explosões sempre são com elas, principalmente com o mais velho.

Perguntas:

1) É realmente, verdadeiramente possível ficar curada? Não me importo de tomar remédio a vida inteira. Só quero ficar bem equilibrada.

2) Existem outros medicamentos melhores que esse?

3) Não tenho paciência (lógico, sou Distímica) para fazer terapia. Ela é essencial ao tratamento?

Resposta:

Certamente dá para melhorar teu estado. Não tem sentido insistir na mesma dose do mesmo remédio por tanto tempo. No caso de Distimia, ou o Antidepressivo faz efeito em 2 meses ou não faz mais. Já passou da hora de aumentar a dose do Lexapro ou de trocar.

Mas muitas pacientes eu têm esses ataques de fúria melhoram muito com determinados Estabilizadores de Humor, especialmente Tegretol e Trileptal.

Quanto à Terapia, ela pode te ajudar mais do que voe pensa. Procure uma terapeuta mas vá à primeira sessão sem tantas desconfianças.

Se não der certo com uma Psicóloga, pode dar certo com outra.

Isso vale para remédios, para psicólogos e para médicos.