Depressão, só quero ficar na cama

Pergunta:

Estou muito mal. Ninguém se importa comigo porque cansaram de mim. Tenho muita tristeza e angústia profunda.  Dói muito o peito. Dói tudo. Pânico e medo de tudo são meus companheiros inseparáveis. Não sinto vontade de ver pessoas e de ir a lugar nenhum. Queria fazer um buraco e que pusessem uma cobertura em cima pra não sair dali. E ficasse sentada lá pra sempre.

Só estou bem quando durmo e com calmantes. Meu marido me ignora fico o dia deitada e ele não liga. Trata-me com palavrões e isso me abaixa mais minha autoestima. Ele cansou de mim

Acho que estou enlouquecendo.

Resposta:

Provavelmente você não está enlouquecendo, mas sim muito deprimida. A pessoa que sente o que você está sentindo, necessita de uma avaliação psiquiátrica e medicamentos antidepressivos. Os calmantes são os ansiolíticos, que pouco ajudam nesses sintomas e com certeza não melhoram os sintomas da depressão. 

Autoestima baixa, angústia, medos, insônia ou hipersonia, desilusão quanto às relações e futuro, aperto no peito, garganta fechada que parece que o ar faltará, tristeza, optar pela cama cobrindo até a cabeça, desejar que ninguém se aproxime e ao mesmo tempo gritar com a alma que venham te ajudar ou te acolher, pensamentos ou ideações suicidas, são sintomas claros de depressão. Uma vez ou outra, ter um ou outro sintoma, é comum, mas todos ao mesmo tempo e com infinita intensidade? É depressão!

Pensar em morrer ou querer morrer ou querer se matar? Com certeza não é como Clarice Lispector dizia: vou até ali morrer um pouquinho e já volto! É se sentir não cabendo mais em espaço e situação nenhuma e como consequência, os pensamentos de morte que invadem a pessoa.

Vá a um médico o quanto antes, procure ajuda, discuta com o médico a possibilidade de medicação e procure um terapeuta que te auxiliará na ressignificação de situações e mudança de padrões de conduta que te levam às situações de dores, insucesso ou autodestruição.

Boa sorte, mande-nos notícias, Psicóloga e Neuropsicóloga Ivonete Garcia.

 

Pergunta:

Há uns 15 anos sinto um desprezo pela vida muito grande, muitas vezes nesse período pensei em me matar e matar meu filho, porém tinha medo de dar alguma coisa errada e ele morrer e eu ficar viva para sofrer depois, este pensamento de me matar já passou, mas sinto inveja de quem morre acho que a pessoa e felizarda de não viver mais neste mundo cão.

Tenho vontade só de ficar na cama e dormir, eu abro olho de manhã já bate a tristeza imensa que falta até o ar, parece que alguém espreme meu coração.

Resposta:

Você não escreveu que idade tem. Isso é importante porque pode ser uma Distimia. Mas pode ser Depressão também. Ambas têm tratamento. Procure um psiquiatra que irá dizer se é caso para medicação e/ou psicoterapia.

 

Pergunta:

Segundo meu médico tenho Depressão moderada acompanhada de Ansiedade e Pânico. Tenho tido muitos pensamentos de suicídio e fazer mal a alguém.

Esse pensamentos poder sair com medicação? Tomei Mirtazapina 15 mg por quase um ano. Agora o médico passou para 30 mg, além de calmante.

Acho que não esta fazendo efeito, já era para ter melhorado.

Resposta:

Concordo, esses pensamentos obsessivos deveriam ter passado completamente com a medicação e/ou Psicoterapia.

Mas um ano é tempo demais. Quando a pessoa não tem melhora completa em no máximo 6 semanas, todo o tratamento deve ser reavaliado. Parece que a Mirtazapina (Remeron, Remeron Soltabs, Razapina, Menelat) não está sendo útil para o teu tratamento.

 

 

 

Pergunta:

Gostaria de saber se é normal ter Depressão  há três anos. Já troquei o médico, a medicação aumentou e ainda me sinto deprimida, durmo o dia todo e a noite toda.

Tenho pouco estimulo sexual, como demais. Tomo Fluoxetina 60 mg (Prozac, Verotina, Eufor, Daforin) por dia, Carbamazepina (Tegretol)de manhã e à noite, além de 20 gotas de Clonazepam (Rivotril).

Às vezes tenho vontade de sumir, sair andando sem rumo, minha cabeça fica só pensando em coisas ruins.

Resposta:

De jeito nenhum. Nada disso deveria estar acontecendo. Peça para teu Psiquiatra rever todo o tratamento!

  

Pergunta:

Não tenho coragem de ir ao médico, mas algum tempo atrás (8 anos), no final de um relacionamento me senti muito mal, infeliz, com vontade de morrer não tinha ânimo nem para tomar banho. Na seqüência perdi o emprego e me afastei dos amigos.

O tempo passou e nunca mais fui a mesma . Errava propositadamente para ver se me machucava ainda mais (como traições e mudança de parceiros incondicionalmente sem nem um sentimento).

Mas há quatro anos venho me sentindo melhor e feliz comigo, só tenho fortíssimas TPM.

Hoje me encontro em um novo fim de relacionamento e caminhando para o mesmo caminho de tristeza e desencontro comigo mesma.

Não queria levar quatro anos para voltar a me sentir bem. Como posso me sentir melhor?

Resposta:

Procure um Psiquiatra, pelo menos para tratar essa TPM. Criando confiança nele, converse sobre medicação preventiva de Depressão e sobre ele te encaminhar para uma Psicoterapia.