Melhorei há três anos, com Lexapro e depois Procimax.

Tratar Depressão em São Paulo

Pergunta:

Sofria de apatia e queda de interesse e então procurei um Psiquiatra e iniciei uma Terapia. Foi me receitado Procimax e Dormonid. Comecei o tratamento há uma semana, mas desde então tenho me sentido muito pior.

Começo a sentir um desânimo muito grande, não tenho vontade de sair de casa e nem ver pessoas.

Antes sentia apatia, agora me sinto como com uma Depressão muito forte, tristeza profunda. Isso é normal?

Resposta:

Assumindo que o Procimax (Citalopram, Cittá, Cipramil) seja o Antidepressivo mais indicado para você, ele costuma levar uns 20 dias para agir...

Pode ser que a Depressão esteja aprofundando antes dele começar a funcionar. Mas pense que quando a Depressão passar você volta a se sentir bem. O Procimax é um ótimo Antidepressivo.

 

Pergunta:

Trato de Depressão há quatro anos, comecei com a Paroxetina, mas não deu certo, pois ela me causava mais Depressão e crises de insônia, troquei pela Venlafaxina 75 mg e esta também não deu certo, pois me levava à euforia e aumento da pressão arterial.

Agora tomo o Lexapro 10 mg com 2 comprimidos ao dia de Trileptal sendo um cedo e outro à noite, só que está me ocorrendo grandes fases de esquecimento, por exemplo, às vezes esqueço de coisas que fiz no dia anterior, e estou apavorado nunca tive estes problemas. O que pode estar causando este esquecimento?

Resposta:

Infelizmente não tenho te dar uma resposta concreta. Caso você seja jovem, a causa mais provável para esse esquecimento é a própria Depressão, caso ela ainda não tenha passado completamente.

Portanto, quando você melhorar, a memória também vai melhorar.

 

Pergunta:

Trato de Depressão há 10 anos, fiz uso de vários medicamentos sem grandes resultados. Só senti melhora há três anos quando comecei usar Lexapro e depois passei para Procimax. Por estar me sentindo bem aos poucos suspendi a medicação por conta própria há 21 dias.

Agora estou péssima novamente. É possível necessitar de remédio para Depressão o resto da vida?

Resposta:

Sim é possível, mas não muito provável.

Existem muito mais pacientes que tomaram antidepressivos em algumas fases da vida do que aqueles que tomaram para o resto da vida.

Existem vários critérios que precisam ser considerados para tomar essa decisão.

Mas de qualquer forma, o tempo mínimo para tomar antidepressivo é um ano, na maioria dos casos.