Faço tratamento psiquiátrico e já tomei de quase tudo um pouco.

Tratar Depressão em São Paulo

Pergunta 1:

Há 5 anos faço tratamento psiquiátrico medicamentoso e já tomei de quase tudo um pouco: Fluoxetina, Sertralina, Tofranil, Topamax. Atualmente estou tomando Fluoxetina 20 mg.

Durmo pessimamente mal todas as noites, acordo pior ainda, com muitas dores no corpo e cabeça.

Após o nascimento de nossa filha minha libido diminui sensivelmente.

Ultimamente tenho tido muitos problemas com digestão, que quase sempre provocam dores de cabeça e náuseas.

Venho de uma família com propensão a Ansiedade e Depressão contínua. Meu pai é alcoólatra e Esquizofrênico.

Provocou muito sofrimento em todos os meus irmãos e irmãs, que também carregam o mesmo problema que eu.

Iniciei um trabalho de psicoterapia conjugal com meu marido, que é Bipolar, e nossa filha de 7 anos apresenta características minhas e dele nos problemas psicológicos.

Qual o melhor procedimento no meu caso sinto um profundo desinteresse dos profissionais de saúde psiquiátrica quando os procuro. 

Resposta:

Você pode melhorar com muitas opções diferentes: estabilizadores de humor (Lítio, Lamictal), com estimulantes (Ritalina), pois ambos potencializam os antidepressivos, com doses maiores de antidepressivos (por exemplo, 40 mg de Prozac é dose baixa), com medicamentos de marcas boas (existem muitas marcas diferentes de fluoxetina), com Inibidores da MAO (Parnate), etc.

Infelizmente não posso tratar via internet. Porque você não procura a clínica universitária de sua cidade?

 

Pergunta 2:

Gostaria muito de saber onde encontro o remédio Stelapar ou algum que venha substituir ele.

Trato de Síndrome do Pânico e Depressão e meu médico queria muito esse medicamento, mas fiquei sabendo que a Anvisa suspendeu.

Resposta:

Seu médico pode te receitar Stelazine e Parnate. O Stelapar tinha 1 mg de Stelazine (Trifluoperazina) e 10 mg de Parnate (Tranilcipromina).

 

Pergunta 3:

Porque a Fluoxetina não se pode associar com IMAO?

Resposta:

Porque pode provocar um aumento súbito e perigoso da Pressão Arterial.