Está tudo tão difícil, dores de cabeça, humor inconstante.

Tratar Depressão pós Parto em São Paulo

Pergunta:

Desde o nascimento do meu filho há uma ano, iniciei o uso do anticoncepcional Cerazette e de lá pra cá, não sei se estou sob os efeitos deste (li na bula os efeitos colaterais), não sei se é coisa da minha cabeça, mas está tudo tão difícil, tenho tido fortes dores de cabeça, estou com o humor inconstante, fico histérica facilmente, em brigas bobas com meu noivo.

 

Tento agredi-lo fisicamente, não tenho paciência com nada, absolutamente nada. Moro com meu noivo e meu filho, na quinta e na sexta o pai do meu bebê busca-o para ficar com ele.

Não suporto essa situação, mas está na lei, ele tem os mesmos direitos que eu.

Além de todo o referido acima, nesses dias fico ainda mais sensível, pois meu filho fica longe.

Sem contar que não tenho mais pique pra nada, não tenho libido de antes, se eu pudesse ficar sem sexo adoraria, mas meu noivo adora.

A faculdade eu tranquei por problemas financeiros, no trabalho consigo ficar mais estável, pois não paro um instante, meu relacionamento com minha mãe não é ruim, mas não é um dos melhores, desde que deixei o pai do meu bebê ainda grávida ela não apoiou minha decisão e até hoje não gosta do meu noivo.

Sou muito ansiosa, perfeccionista, imediatista, mandona, instável...

Gostaria muito de saber o que fazer, por onde começar a mudar?

Resposta:

Olhando assim, você tem razão, parece uma confusão difícil de organizar e corrigir. Mas não é tão complicado.

  • Você diz que já era ansiosa, imediatista, instável.
  • O primeiro ano depois do parto é sempre um ano de mais sobrecargas, pois além das atividades habituais ainda tem que cuidar o bebê.
  • Problemas com o pai da criança e com as demandas do noivo.
  • Não sabemos, pelo que você escreveu, se você já sofria de depressão antes.
  • O puerpério mais essa sobrecarga mais o anticoncepcional podem estar deixando você depressiva.

Então, o mais prático seria:

  • Substituir a Cerazette por um anticoncepcional não hormonal.
  • Procurar um psiquiatra para tomar um medicamento que vai com certeza ajudar muito nessa ansiedade e nesse perfeccionismo.
  • Procurar um psicoterapeuta que vai te ajudar a administrar melhor essa variedade de problemas.