Se os psiquiatras estudarem mais o TDAH, casos como o meu serão menos freqüentes.

Tratar TDAH ou DDA com Psiquiatra do Einstein

Depoimento:

Importante os psiquiatras se darem conta que o Transtorno de Hiperatividade e Déficit de Atenção no adulto existe e incomoda tanto.

Fui taxada de Bipolar, doente mental, louca de pedra, tomava Antiepilépticos, Antidepressivos, Lítio, Benzodiazepínicos, salada de remédios controlados, além de ter aquela preocupação de ter escolhido uma profissão incompatível com o diagnóstico de Bipolar: a Medicina.

Hoje, em tratamento há 4 meses, sinto alguma melhora, apesar de notar menos do que os que convivem comigo, mas o melhor de tudo é que não me considero mais uma maluca, sem condições de exercer a minha profissão, e sim uma pessoa com uma dificuldade extremamente comum e que melhora com terapia e Ritalina.

Não só sei que não estou sozinha: sei que não estou em um time de pessoas que são marginalizadas pela sociedade e pela medicina.

Um diagnóstico errado pode destruir a vida de uma pessoa, derrubar a autoestima, intoxicar com remédios, matar a esperança...

Se os psiquiatras estudarem mais o TDAH, casos como o meu serão menos freqüentes.