Por muitos anos sempre me perguntei: o que há de errado comigo?

Tratar TDAH ou DDA em São Paulo

Depoimento:

 Li todos os depoimentos, sofri, chorei e acho que pela primeira vez me senti "em casa". As dores são tão parecidas, as experiências, a vida!

Por muitos anos antes de deitar sempre me perguntei (ainda faço isso): o que há de errado comigo? Por que a vida parece extremamente difícil de ser vivida?

Fui a muitos psicólogos e a um neurologista. Para minha infelicidade, ninguém nunca me falou sobre o DDA. O diagnóstico sempre foi claro: Baixa auto-estima, insegurança, tendência á depressão e uma dura história de vida. Somando, tivemos um resultado convincente. Eu precisava de terapia, tempo e Deus para fazer um milagre.

Hoje, com 28 anos e depois de tantas derrotas, a internet me apresentou o DDA e "de quebra" ainda deu o telefone de médicos especializados no assunto em minha cidade.

Não tive dúvidas! Vi uma luz, uma possibilidade de entender o porquê me pergunto todas as noites se há algo errado em mim.

A médica solicitou exames, testes neurológicos e psicológicos. Pronto!

Descobrimos que o DDA estava confirmado e acompanhado de alguns problemas cognitivos que me fizeram sofrer por tantos anos. E para minha surpresa, eu não tinha o QI abaixo da média. Ufa! Foi uma grande descoberta.

No meu caso, acredito que minha história de vida tenha contribuído diretamente nas minhas dificuldades, pois não posso atribuir a culpa apenas ao DDA. Isso, pelo menos, consigo enxergar claramente.