Depoimentos de Portadores de Problemas Psiquiátricos

TDAH, DDA ou Déficit de Atenção e Hiperatividade, Depoimentos

Depoimento:

Um amigo do colégio dizia constantemente que meu tico e meu teco não se comunicavam. Na época eu não entendia isso como bullying, e acho mesmo que não era porque não me sentia ofendida, acho que o objetivo não era agressão. Ou era, irrelevante hoje. O importante é que não me atingia. Achava graça na verdade, porque eles realmente não se comunicavam e as vezes acabava agindo fora do padrão. Cresci agindo fora do padrão, então me construí em torne desse tal padrão, e assumi que determinadas reações faziam parte de quem eu era, da minha personalidade e que não adiantava lutar contra. Se eu faço determinadas coisas e as pessoas confirmam que essas coisas definem quem sou, bom, então devia ser verdade. Certo? Eu era essa criança, e posteriormente essa adolescente meio fora da casa. Lutar contra não era nem uma possibilidade, porque não era visto como um problema, era só meu jeito de ser. Um pouco distraída, um pouco desastrada.

Leia mais...

Depoimento:

É possível eu ter DDA (é a mesma coisa que TDAH)? Meu histórico: quando criança tinha dificuldades de aprendizado, minha família sempre teve que me ajudar nas tarefas escolares. Aos 13 anos meu pai me deu um livro e eu tinha lê-lo em voz alta, pois tinha também dificuldades de ler.

Leia mais...

Depoimento:

Não é difícil eu ouvir dos meus amigos e pessoas que convivem comigo comentários do tipo: “Ah, a Cristina é desligada mesmo” ou “Tinha que ser a Cristina!”. O meu jeito de ser, assim desligada, já se tornou uma característica minha e motivo de muitas risadas entre as pessoas que convivem comigo. Eu não ligo, acabo rindo junto e até faço piadas comigo mesma.

Leia mais...
Pagina 1 de 5