Tentei suicídio três vezes com remédios, nunca deu certo (graças a Deus).

Tratar Depressão com Psiquiatra do Einstein

Depoimento:

Farei 30 anos neste mês e há exatamente um mês minha doença foi realmente diagnosticada.

Acho que desde que me conheço tinha alguns sintomas mais nos últimos três anos minha vida se modificou muito.

Passei a pensar somente no ruim.

Os pensamentos quase me matavam, claro nunca pensei que pudesse ser TOC.

Começou agravar quando entrei em Depressão profunda, segundo as análises do médico após um grande Stress.

Afinal, três filhas, marido (ex-alcoólatra) uma empresa para administrar sozinha, trabalhava das 08 às 22:00 Hs todos os dia e de sábados.

Bom, entrei em uma Depressão profunda e tomei vários medicamentos diferentes com vários médicos... não melhorava.

Tentei o suicídio três vezes com remédios, nunca deu certo (hoje digo... graças a DEUS).

Então em novembro do ano passado (depois de ter escrito e publicado meu terceiro livro sobre a minha estória com a depressão REAPRENDI A VIVER) estava descrente de tudo, mas meu marido (agora recuperando-se do alcoolismo) me levou a um psiquiatra numa cidade vizinha.

Ele jogou todos os medicamentos que tomava fora e me deu um novo...

Disse que os primeiros trinta dias seriam difíceis mais que eu iria melhorar... foi muito amigo inclusive.

Tomei o novo remédio já no outro dia.

Passei trinta dias terríveis... efeitos colaterais do novo remédio e abstinência dos outros que deixei de tomar.

Nossa pensei que ia morrer...

Mas comecei a melhorar, fiquei bem três meses, depois cai na bobeira de tomar o remédio um dia sim outro não e voltei a sentir as perturbações, fui ao médico e contei (fiz isso com o intuito de economizar já que o remédio é tão caro), mas, não sabia que me faria tão mal.

Ele me deu uma bronca e disse que nem mesmo poderia esquecer um dia caso acontecesse seria como começar o tratamento todo de novo.

E comecei a um mês de novo, direitinho.

Não estou 100% até porque não dá pra estar nunca mais trabalho a todo instante pra aumentar minha qualidade de vida.

Afinal preciso viver. Tem dias que nem levanto da cama (mais são cada vez mais raros) e outros que tenha a maior pilha.

O que me propus a fazer é me conscientizar de verdade que tenho uma doença como outra e tenho que conviver com ela.

E a quem está tentando melhorar sozinho... não o faça.

Procure ajuda, fazer isso é como pedir a uma pessoa com problemas de pressão alta pra baixar a pressão com a mente.