Oscilo entre amor e ódio muito rápido, às vezes uma coisinha simples.

Tratar Borderliine em São Paulo

Depoimento 1:

Constantemente tenho vontade de me machucar, aí me corto, parece que preciso sentir dor, tenho que ver o sangue jorrar para me aliviar.

Tenho 25 anos, e desde os 13 (após a morte de meu pai num acidente), comecei a ter problemas psiquiátricos.

Tive Anorexia Nervosa por 8 anos, passei por várias internações, quase morri, mas consegui sair dessa.

Agora estou Bulímica, também já tive TOC, tenho Depressão, tomo antidepressivos faz 12 anos, mas nenhum medicamento me faz efeito realmente.

Mas além desses diagnósticos, eu tenho uma sensação constante de veio, oscilo entre amor e ódio muito rápido, às vezes uma coisinha simples, como um atraso de 5 minutos de minha mãe, me deixa fora de controle, sinto como se estivesse abandonada, largada, e aí a raiva toma conta e chego a ter crises de quebrar a casa toda.

Tenho pensamentos que me perturbam tipo pegar uma pessoa e bater até espancar, e isso me dá prazer.

Fico com medo do que posso fazer, pois já agredi minha mãe algumas vezes e uma vez até parti com uma faca para cima dela, mas meu irmão me segurou.

Evito me relacionar com as pessoas porque tenho medo da minha reação, visto que de repente meu humor se altera e sou capaz de agredir o outro.

Às vezes também extravaso minha ira pegando o carro e correndo muito e descontroladamente, uma vez quase me atirei num poste.

Parece que preciso viver perigosamente, tenho que ter sempre adrenalina na veia.

Já tentei suicídio 4 vezes e sofri abuso sexual quando era muito pequena, por parte do meu pai.

Também vim de uma gravidez não desejada.

Não sei se isso explicaria algo, mas eu vivo meio perdida, eu não sei ao certo nem do que gosto.

Tenho uma certa habilidade para encantar as pessoas, até os médicos criam um vínculo forte comigo.

Não sei porque, mas em todas as terapias que faço, acabo dando um nó na cabeça do psiquiatra, mas faço isso automaticamente, e com as pessoas também, parece que estou sempre testando todos, para ver até onde me aguentam e gostam mesmo de mim.

Minha endócrino que me acompanha há 12 anos, falou sobre personalidade Borderline, gostaria de saber a sua opinião, pois não aguento mais fazer tratamentos e nunca me sentir realmente melhor, parece que nada me preenche, preciso sempre extravasar essa raiva que me persegue, por isso, ou como e vomito, ou me corto, ou quebro tudo.

São formas que desenvolvi para poder aliviar um pouco a loucura que sinto na minha cabeça.

 

Depoimento 2:

Mas acho que por tudo que apresentou sobre o assunto, ele encaixa em todos os aspectos, me ajudou muito, pois assim sei como proceder ao falar, ou alguma coisa que vou dirigir as palavras, e não sabia.

Até outro conhecido ter me alertado, ei você conhece fulano, acho que ele tem a doença de Borderline. Ou seja, falou não é que ele tem doença talvez personalidade o qual se encaixa grata imensamente pelo site.

Que me ajudou muito, e desconhecia tudo isso. Um enorme abraço.