Tratar Ciúme Patológico em São Paulo

Pergunta 1:

Meu marido é patologicamente ciumento, não encontrei nada sobre isso. Nem sei se isso é doença, e gostaria muito de saber se isso tem cura.

A impressão de que estou numa situação sem saída, sensação de estar encurralada.

Como ele pode lidar com o problema dele? Ele reconhece o problema mas é incapaz de reagir.

Tem crises periódicas de apatia, silêncio, mau-humor, baixo astral.

Nunca responde o que está acontecendo. Uma vez conseguiu dizer que tinha vergonha de dizer o que desencadeou o problema.

Acho estranho pois parece ser regular e periódica.

Sei que ele não tem controle mas isso me perturba muito.

Às vezes acho que vou desmontar, tenho vontade de sumir.

 

Pergunta 2:

Sou uma pessoa extremamente insegura e ciumenta. Depois de ter alguns surtos e desejos suicidas, resolvi procurar ajuda de um profissional.

Estou tomando uma medicação durante o dia e noite. O médico não me deu um diagnóstico, mas depois de ler alguns depoimentos desse site me enquadrei em Ciúme Patológico.

Gostaria de saber se o tratamento com medicamentos realmente é eficaz, e de que forma um medicamento me fará ser uma pessoa mais segura e menos ciumenta?

 

Pergunta 3:

Sou muito ciumento e isso esta destruindo meu relacionamento, pois eu não confio na minha noiva, pois no passado ela já saiu com várias pessoas e não confio nela e ela não agüenta isso.

Toda vez diz que está cansada das minhas paranoias depois que o meu filho nasceu então piorou, pois não deixo ela fazer nada, e passei a agredir meu filho ainda com meses de vida, logo com as sucessivas agressões meu filho teve que ser internado com sangue na cabeça ficou internado 16 dias entre a vida e a morte.

Resposta:

Sim, existe um Transtorno chamado de Ciúme Patológico ou Síndrome de Otelo.

Pode aparecer ou piorar sob influência de álcool nem drogas mas também sem nenhuma causa aparente.

O Ciúme Patológico torna a vida de todo mundo um inferno mas por outro lado pode ser tratada, desde que o paciente aceite.

O tratamento é feito geralmente com doses baixas de Neurolépticos. Em alguns casos a Psicoterapia pode ajudar, em outros não.

 

Ciúme Patológico