Ciúme Patológico é impossível tratar se a pessoa não aceitar.

Tratar Ciúme Patológico em São Paulo

Pergunta:

Namoro uma menina de 17 anos e sou o primeiro namorado dela. Os pais dela dão o maior apoio e já até falam em casamento (se bem que eu ainda não penso nisto, pois dou maior importância a meus estudos neste momento e procuro ser uma pessoa mais racional e menos emocional).

 

Mas vejo que ela é uma pessoa ciumenta e muito, mas muito insegura mesmo. Insegura a ponto de acordar no meio da madrugada e não conseguir dormir, ficar tremendo as mãos de não conseguir segurar um lápis durante a aula, acha que eu estou traindo ela pelas costas, que eu fico olhando para outras mulheres na frente e pelas costas dela, duvida de mim quando eu digo que a amo.

Mas eu faço de tudo para ela ver quero sempre o bem dela e sou um cara super gente fina com ela e a família. Ela é uma pessoa superprotegida, bastante mimada pela mãe, muitas vezes age com comportamento de criança.

Antes de me conhecer ela não era tão insegura e era bem mais alegre, sem medos e tremores. Até que um dia fui conversar com ela pra terminar o namoro, neste momento ela desmaiou, ficou se tremendo toda com muita falta de ar e completamente nervosa.

Tivemos que acabar levando ela pra emergência do hospital duas vezes por causa destas crises, esta foi a segunda crise. Na primeira crise ela apenas pensou em como seria se eu a deixasse e então teve a primeira crise.

Ela já conversou comigo antes e disse que tem muito medo de se tornar uma pessoa louca.

Ela fala muitas vezes que eu sou a sua vida, que eu sou mais importante que a própria mãe dela. Mesmo apesar de eu dizer para ela dar maior importância a sua família, sua saúde e seus estudos.

Ultimamente tenho medo de continuar o namoro e a insegurança dela aumentar e principalmente de terminar o namoro e ela enlouquecer por minha causa ou até mesmo se matar.

Resposta:

Ciúme Patológico é impossível tratar se a pessoa não aceitar que sofre disso. Se você convencê-la a ir a um psiquiatra para tomar um remédio mais psicoterapia, vocês podem viver felizes.