Posso curar a Ansiedade mesmo tendo iniciado o tratamento tardiamente?

Tratar Ansiedade com Psiquiatra do Einstein

Pergunta:

Olá, sofro de ansiedade crônica e passei a vida toda pulando de um método para o outro para aliviar os momentos de maior tensão... atualmente faço terapia (a um ano e meio já) e muito recentemente comecei a tomar medicamento recomendado por psiquiatra, pois estou em um momento muito decisivo da minha vida, estava meio travada para realizar minhas atividades, tive umas crises duas crises entre o fim do ano passado e o começo deste e resolvi tentar esse método por agora. Ele me indicou o Reconter, 5 mg a princípio... eu tive uma crise de falta de ar (fiquei uns 3 dias respirando de um jeito incômodo, mas passava sempre que eu me distraia ou dormia) e quando tomei o remédio passou...

Fiquei uma semana mais calma (acredito que não tanto pelo efeito do medicamento, mas por ter tomado uma postura pra resolver o problema), e na segunda semana comecei a ficar meio inquieta de novo (mas mesmo assim achei que o medicamento estava fazendo bem, pois, ainda que meio agitada, estava me sentindo no controle).... Nos últimos dias (agora vão fazer 3 semanas que estou sob medicação) comecei a me preocupar sobre o fato da dose estar muito baixa (pois li a bula e vi que indicam 10 mg para pacientes com TAG) e como fiquei um dia com dificuldade de respirar de novo.

Resolvi tomar aquela quantidade (pois só teria como ver meu médico daqui a algumas semanas) ....

Bom, a minha dificuldade de respirar não só não passou como está tão intensa quanto estivera antes de eu tomar a medicação... gostaria de saber o que pode ser? Se pode ser um efeito colateral por eu ter dobrado a quantidade da medicação, se é normal que isso aconteça, se deve passar em alguns dias ou se devo reduzir a dose.... eu tô preocupada pq senti a falta de ar antes da medicação também, então não deve ser tudo por conta dela... fiquei até preocupada se não pode ser algo físico (pois sempre fui ansiosa, mas nunca tinha sentido falta de ar o dia todo assim - e agora estou nesse estado mesmo sem estar com nenhuma preocupação aparente, de qualquer jeito achei que não fosse, pq quando eu saio de casa, converso com as pessoas e me distraio, eu melhoro ou até esqueço)... enfim, gostaria de uma luz só para ficar mais calma, pois faço pesquisa e preciso terminar um relatório, tenho muito medo de não melhorar a tempo!

Resposta:

Puxa, esse seu texto mostra bem a ansiedade que você sente! Reconter é uma ótima opção, provavelmente você está no caminho certo!

 

Pergunta:

Olá a todos. Tenho 23 anos e TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada) há mais de 5 anos, que começou literalmente, da noite para o dia. Piorei muito de um ano pra cá e tomei coragem de eliminar os preconceitos recorrendo ao tratamento com o Psiquiatra há menos de 3 meses.

Já sinto uma melhora significativa com a Psicoterapia e com o uso de medicamentos: Paroxetina e Buspirona.

Os sintomas quase sempre são os mesmos:

  • Nó na garganta

  • Taquicardia

  • Dor no peito e no braço esquerdo

  • Formigamento na mão esquerda

  • Falta de ar (procurei muitas vezes o Pronto-socorro com suspeita de complicações cardíacas)

  • Sensação de morte

  • Cólicas

  • Náuseas

  • Tonturas

  • Sono e moleza

  • É péssimo, mas após o início de tratamento tive melhoras e não sofro mais diariamente desses sintomas.

  • Pergunta: posso me curar da Ansiedade mesmo tendo iniciado o tratamento tardiamente?

Resposta:

Sim, pode melhora completamente, mesmo tendo começado o tratamento mais tarde.

O fato desses ataques de ansiedade terem começado aos 18 anos, e não desde a infância, significa um prognóstico melhor.

 

 

 

Pergunta:

Qual é o ansiolítico com menos efeitos colaterais e menor grau de dependência pra tratar ansiedade moderada?

Resposta:

Todos os medicamentos têm efeitos boms e efeitos colaterais. Não existe regra única. Para tratamento de longo prazo de Ansiedade pode se usar Antidepressivos, além das medidas descritas na página de Ansiedade.