Como controlar a ansiedade se não tolero antidepressivos?

Como tratar ansiedade sem antidepressivo?

Pergunta:

Bom dia, Dr. Rubens Pitliuk, é que tenho Transtorno de Ansiedade e não me adapto a Antidepressivos. Tomava Rivotril mais Lexotan, parei com o Rivotril, estou tomando Lexotan 6 mg de manhã e à noite, Queropax, segundo prescrição médica. Estou preocupada pois a dosagem de Lexotan é alta e não durmo.

Agora sinto muita queimação na cabeça e não sentia. Depois passa, mas fico angustiada. Quero parar de tomar estas drogas, mas sei que tem que reduzir. Motivo desse stress. Será que pode misturar Rivotril e Lexotan pois tem dia que tomo Rivotril e dia que tomo Lexotan, eu tinha parado o Rivotril.

Resposta:

Existem várias maneiras de tratar Ansiedade sem Antidepressivos e sem Ansiolíticos, por exemplo:

  • Yoga
  • Meditação
  • Cursos de Respiração
  • TCC (Terapia Cognitivo Comportamental)
  • Neurolépticos
  • Pregabalina
  • Gabapentina.

Converse com teu médico sobre essas opções.

 

Pergunta:

Olá doutor Rubens Pitliuk. Tenho 41 anos e, há três anos descobri ter o TAG. O transtorno de Ansiedade Generalizada me deixou por vezes desesperada, sentindo apertos no peito e um desespero sem causa, horrível! Tive que procurar um Psiquiatra e fui medicada com Sertralina 50 mg. Hoje já tomo 200 mg ao dia. Ainda assim, regularmente sinto uns "escapes” de ansiedade, que vêm e vão de repente, mas que são muito desconfortáveis.

É um "susto", um medo não sei de que, uma angústia chata que acometem muito minha qualidade de vida.

Já conversei com meu médico sobre, mas segundo ele, a medicação continua fazendo efeito, controlando a ansiedade, mas é normal sentir esses escapes porque afinal, sou ansiosa.

Minha dúvida é: preciso me preocupar com essas sensações ou é normal mesmo me sentir assim?

Gostaria de tomar uma medicação que me isentasse de qualquer sintoma, mesmo os esporádicos, isso é possível?

Obrigada.

Resposta:

Sim, o objetivo do tratamento é manter a ansiedade dentro de limites aceitáveis, sem os escapes.

Limites aceitáveis porque ninguém vive completamente sem ansiedade. Lea a página sobre o lado bom e o lado ruim da ansiedade.

É possível que você precise de outro tipo de medicação, além das outras medidas se de controle da ansiedade, como Yoga, Meditação, TCC, etc.

Pergunta:

Nove meses atrás, depois de tomar quatro comprimidos de Sertralina, tive um Ataque de Pânico da noite para o dia, que durou uma hora e depois acalmou.

Daí para frente tudo mudou, passei a não dormir mais, a ter ansiedade, angústia, anedonia, falta de apetite, apatia, confusão tempo espacial, problema de memórias, falta de raciocínio, impressão de demência, problemas extrapiramidais, falta de ar, problema de visão e por ultimo chiado na cabeça.

Por favor, me dê sua avaliação.

Resposta:

Não entendi bem sua pergunta. É possível que você tenha começado a tomar a Sertralina (Zoloft, Tolrest, Assert, Serenata) por algum quadro de ansiedade e teve um fenômeno chamado Piora Inicial.

Não entendo se você continua ou não tomando algum medicamento.

Com certeza esses sintomas que você está sentindo agora não são sequelas da Sertralina.

Provavelmente fazem parte da possível ansiedade que deu origem ao primeiro tratamento.

 

Pergunta:

Dr Rubens Pitliuk, estou tomando Frontal há cinco meses porque a Sertralina não está dando conta, meu psiquiatra passou Buspirona parecia até ter ajudado muito, mas depois tive crises de ansiedade com ondas de calor pelo corpo e medo...

Eu já não sentia as crises há muito tempo, será que há algo errado com o Frontal e a Buspirona?

Resposta:

A Buspirona não tem problema de interação com o Frontal (Alprazolam, Apraz) , mas ela não é muito eficaz no controle da ansiedade.

Não sei se você também fez terapia, yoga, meditação, essas técnicas podem ajudar muito.

Se a Sertralina (Zoloft, Assert, Tolrest) não ajudou mesmo em dose de 200 mg por dia, provavelmente ele vai trocar por outro antidepressivo ou por outra família de medicamentos que podem ajudar a controlar a ansiedade.

Só que infelizmente não posso recomenda medicação específica pela internet.

 

Pergunta:

Olá Dr. Rubens Pitliuk, fui diagnosticado com TAG e estou tomando Cloridrato de Paroxetina e Stilnox (tenho tido insônia).

Há oito dias comecei o tratamento com a Paroxetina, mas ainda sinto minha nuca como se pegando fogo. É normal esse sintoma não sumir? Em relação ao Stilnox, vi na bula que o tratamento por mais de 4 semanas não é recomendado, mas até minha próxima consulta vai passar das 4 semanas. O que o senhor recomenda? Há riscos? Estou com receio. Deve diminuir a dose? Agradeço a atenção.

Resposta:

A Paroxetina pode demorar umas 3 semanas para começar a funcionar, provavelmente você está no caminho certo. Existem muitos casos de dependência de Stilnox.